Estamos de cara nova! E continuamos com o conteúdo de qualidade.
Nova Exame

Quais são as capitais em que as eleições podem ser definidas no 1º turno

Segundo pesquisas de intenção de voto, 6 das 26 capitais podem conhecer o seu novo prefeito sem a necessidade de um segundo turno

Milhões de eleitores vão às urnas neste domingo, 15, para votar nos próximos prefeitos e vereadores de suas cidades. Em algumas regiões, a disputa está acirrada - com projeções de segundo turno à vista - porém, em outras, candidatos mantém vantagem confortável para vencer já neste domingo.

De acordo com pesquisas de intenção de voto feitas pelos institutos Ibope, Datafolha, Realtime Bigdata e Paraná Pesquisas,  6 das 26 capitais podem conhecer o seu novo prefeito a partir dos resultados apurados no dia 15 de novembro.

A política vai seguir dando o tom na bolsa? Vai. E você pode aproveitar as oportunidades. Assine gratuitamente a EXAME Research

 

O caso com maior projeção de vitória no primeiro turno nas capitais é em Belo Horizonte, em que o candidato à reeleição Alexandre Kalil (PSD) mantém desde as primeiras pesquisas eleitorais uma vantagem confortável sobre os seus adversários. Na pesquisa Datafolha¹ divulgada na quarta-feira, 11, o candidato do PSD tinha 63% de intenção de votos válidos contra apenas 8% do candidato João Vitor Xavier (Cidadania). Além disso, a soma de todos os candidatos citados na pesquisa não atinge a porcentagem de intenção de votos do atual prefeito, que caminha para uma reeleição sem dificuldades.

Assim como BH, Florianópolis também caminha para reeleger o atual prefeito no primeiro turno. Em pesquisa Ibope² divulgada no dia 2 de novembro, Gean Loureiro (DEM) tinha 58% de intenção de votos, enquanto o segundo colocado, Professor Elson (PSOL), aparece apenas com 13%. A ampla vantagem concentra, também, mais votos válidos do que a soma de todos os principais adversários. Com isso, a cidade também tem projeção de vitória do candidato do Democratas no domingo.

Em Salvador, o cenário é confortável para o atual vice-prefeito e candidato Bruno Reis (DEM). Segundo estudo do instituto Paraná Pesquisas³, divulgado no dia 6 de novembro, Reis tem 56,9% das intenções de votos, enquanto a segunda colocada, Major Denice Santigo (PT), tem apenas 13,5%. Bruno Reis também tem porcentagem maior do que a soma de todos os candidatos citados na pesquisa. Com o apoio do atual prefeito ACM Neto (DEM), o candidato aproveita a boa avaliação da atual gestão para se eleger no primeiro turno.

Campo Grande também deve ter eleições definidas em primeiro turno, apesar de a situação ser diferente das cidades citadas acima. Em pesquisa Ibope4 divulgada na quarta-feira, 11, o candidato à reeleição Marquinhos Trad (PSD) tem 48% das intenções, contra apenas 10% do candidato Promotor Harfouche (Avante). Com a ampla vantagem - mesmo sem atingir numericamente mais de 50% das intenções de votos válidos - o atual prefeito tem chance de se eleger com os votos feitos neste domingo.

Curitiba tem um cenário parecido com Campo Grande, porém a pesquisa é a mais “desatualizada” do levantamento. Em pesquisa divulgada eno dia 22 de outubro, o Ibope mostra que o candidato a reeleição Rafael Greca (DEM) tem 46% das intenções de votos, enquanto Fernando Francischini (PSL) e Goura (PDT), apareceram empatados com 8% cada um. Por ter a maior porcentagem de votos válidos em relação à soma dos demais candidatos, o atual prefeito pode se reeleger. Ainda assim, o longo prazo estabelecido desde a conclusão dessa pesquisa não contempla possíveis mudanças nas intenções de voto dos cidadãos.

Palmas é um caso bem específico em comparação das outras capitais do país. Segundo inciso II do artigo 29 e no artigo 77 da Constituição Federal de 1988, como a cidade tem menos de 200 mil eleitores em 2020, a eleição será decidida em turno único. Então, mesmo que a vantagem dos candidatos não seja considerável nas pesquisas, o novo prefeito da capital do Tocantins será conhecido no próximo domingo. Segundo pesquisa divulgada no dia 4 de novembro pelo instituto RealTime Big Data6, a atual prefeita Cintia Ribeiro (PSDB) tem 40% das intenções de votos, enquanto o segundo colocado Júnior Geo (Pros) tem 14%.

Enquanto isso, capitais como São Paulo, Rio de Janeiro e Porto Alegre caminham para um segundo turno. Porém, como observado em eleições anteriores (especialmente em 2016, com a virada de João Doria), uma reviravolta na última semana não é impossível.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 4,90/mês
  • R$ 14,90 a partir do segundo mês.

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

exame digital anual

R$ 129,90/ano
  • R$ 129,90 à vista ou em até 12 vezes. (R$ 10,83 ao mês)

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

Já é assinante? Entre aqui.

Veja também