Brasil

Prefeitura de Belo Horizonte decreta obrigatoriedade do uso de máscara em estabelecimentos

O decreto será publicado no Diário Oficial do Município

A nova medida será válida até 2 de dezembro. (Ricardo Wolffenbuttel/Governo de SC/Agência Brasil)

A nova medida será válida até 2 de dezembro. (Ricardo Wolffenbuttel/Governo de SC/Agência Brasil)

DR

Da Redação

Publicado em 18 de novembro de 2022 às 10h17.

Última atualização em 18 de novembro de 2022 às 10h30.

A prefeitura de Belo Horizonte decretou que a partir desta sexta-feira, 18, o uso de máscara passa a ser obrigatório nos estabelecimentos, serviços de saúde, setor de transporte coletivo, escolar e por táxi ou aplicativo. O decreto será publicado no Diário Oficial do Município e medida será válida até 2 de dezembro.

Segundo a secretária de Saúde Cláudia Navarro, houve um aumento em testes positivos na cidade, porem não foi registrado alta em internações ou mortes:

“Nas últimas três semanas, a Secretaria Municipal de Saúde observou um aumento de 3% para 15% da positividade dos testes para detecção de Covid-19 realizados nas unidades próprias do município.

Assine a EXAME por menos de R$ 0,37/dia e acesse as notícias mais importantes do Brasil em tempo real.

"Nesse período, não tivemos, no entanto, aumento do número de óbitos ou de internações em UTIs causados pela doença. Para que Belo Horizonte não volte a registrar esse quadro, estamos anunciando a volta do uso obrigatório das máscaras”, explicou a secretária. 

De acordo com o decreto, o uso de máscaras será obrigatório nos seguintes estabelecimentos e serviços de saúde: hospitais; unidades de Pronto Atendimento; Unidades Básicas e Secundárias de saúde; serviços móveis de urgência; consultórios médicos; clínicas especializadas (odontologia, quimioterapia, radioterapia, hemoterapia, litotripsia, bancos de células e tecidos humanos, reprodução humana assistida, dialise e nefrologia); serviços de vacinação e imunização humana; e serviços de diagnósticos abertos ao público (laboratórios de análises clinicas, exames por imagem, por registros gráficos e métodos ópticos).

A Prefeitura de Belo Horizonte monitora sistematicamente os indicadores relacionados à pandemia por Covid-19. A Secretaria Municipal de Saúde reitera a importância da testagem laboratorial, especialmente para as pessoas com sintomas compatíveis com a Covid-19 (dor de garganta, tosse, coriza, febre).

A PBH continua oferecendo a testagem em vários pontos da cidade, com agendamento on-line. Esta ação de testagem dos casos suspeitos é que permite quantificar a magnitude da transmissão e a identificação da circulação de novas variantes do vírus na cidade.

Cabe destacar ainda que outras medidas de prevenção, como o isolamento para as pessoas com suspeita de contaminação, a adoção rigorosa da etiqueta respiratória para minimizar a transmissão e a higienização das mãos, associadas às situações em que o uso de máscaras é recomendado.

LEIA TAMBÉM: 

Acompanhe tudo sobre:Belo HorizonteCoronavírus

Mais de Brasil

Base de Canoas passará a ter dez voos por dia, anuncia governo

Paraná Pesquisas: em SP, Nunes tem 28,1%; Boulos, 24,2%; Datena, 12,1%; e Tabata, 9,1%

O que abre e o que fecha em SP no feriado de Corpus Christi

Mais na Exame