Brasil

PF destrói 7 mil pés de maconha em operação contra o plantio ilegal em terras indígenas no MA

A Polícia Federal lidera força-tarefa para eliminar plantações de maconha em Grajaú, resultando em múltiplas prisões e apreensões

Plantação de maconha: plantas foram destruídos durante a Operação Terra Livre, no Maranhão (PF/Divulgação)

Plantação de maconha: plantas foram destruídos durante a Operação Terra Livre, no Maranhão (PF/Divulgação)

Estadão Conteúdo
Estadão Conteúdo

Agência de notícias

Publicado em 20 de abril de 2024 às 19h40.

A Polícia Federal (PF) começou na sexta, 19, uma operação no Maranhão para erradicar o cultivo ilícito de maconha em terras indígenas. O foco é o município de Grajaú, que fica a 570 quilômetros de São Luís.

Até o momento, 12 pessoas foram presas em flagrante e poderão responder pelos crimes de tráfico de drogas e associação para o tráfico. As penas somadas podem chegar a 30 anos de prisão.

Os policiais eliminaram mais de sete mil pés de maconha, distribuídos em uma área de cerca de 7.680 metros quadrados. Também apreenderam maconha pronta, equipamentos de prensa de drogas e armas.

A Operação Terra Livre mobiliza uma força-tarefa de 65 policiais federais, além de agentes da Polícia Rodoviária Federal, Corpo de Bombeiros, Fundação Nacional dos Povos Indígenas (Funai), Secretaria de Segurança Pública do Maranhão, Polícia Militar e Polícia Civil.

Acompanhe tudo sobre:MaranhãoPolícia FederalDrogas

Mais de Brasil

TSE rejeita recursos e Sérgio Moro mantém mandato como senador

Moraes diz que não há nenhuma previsão de adiamento das eleições no Rio Grande do Sul

Motoristas de aplicativo estão trabalhando mais horas e ganhando menos, conclui estudo do Ipea

Senado aprova Programa Nacional de Vacinação em Escolas Públicas

Mais na Exame