Brasil

PF desmonta esquema de sonegação nos portos do Rio

Servidores públicos são acusados de terem praticado contrabando de produtos chineses

Navio de turismo ancorado no porto do Rio de Janeiro (Divulgação)

Navio de turismo ancorado no porto do Rio de Janeiro (Divulgação)

DR

Da Redação

Publicado em 10 de outubro de 2010 às 03h42.

Rio de Janeiro - A Polícia Federal deflagrou hoje (1º) uma operação para prender servidores públicos envolvidos em um esquema de sonegação fiscal na importação de mercadoria nos portos do estado do Rio de Janeiro.

Desde o início da manhã, os agentes estão em vários bairros da cidade para cumprir oito mandados de prisão e 24 de busca e apreensão. Entre os procurados, estão três auditores da Receita Federal, um guarda portuário, dois empresários e dois despachantes aduaneiros.

Em nota, a Polícia Federal informou que as investigações da "Operação Poseidon" começaram há um ano. Os investigados são acusados de terem dado um prejuízo de dezenas de milhões de reais aos cofres públicos por sonegação de impostos, pelo contrabando de centenas de toneladas de mercadorias da China que abasteceriam a máfia chinesa em São Paulo.

Segundo a PF, as investigações foram feitas pela Superintendência Regional de Polícia Federal no Rio de Janeiro e conduzida pelas Delegacia de Combate a Crimes Fazendários e Especial de Polícia Marítima, com o apoio da Receita Federal.

Leia mais notícias sobre corrupção

Siga as notícias do site EXAME sobre Economia no Twitter

Acompanhe tudo sobre:ÁsiaChinacidades-brasileirasCorrupçãoEscândalosFraudesMetrópoles globaisRio de Janeiro

Mais de Brasil

Tarcísio estima economia de R$ 1,7 bi por ano com auditoria de aposentadorias e prova de vida

Às vésperas de posse na Petrobras, Magda Chambriard já dá expediente na companhia

PF pede inquérito contra Chiquinho Brazão por suspeita de desvio de emendas parlamentares

Claudio Castro é absolvido após TRE-RJ formar maioria contra cassação

Mais na Exame