Acompanhe:

Pesquisa Ibope comprova que brasileiros estão mais conservadores

Em seis anos, o conservadorismo aumentou entre todas as faixas etárias e de renda, em ambo os sexos, em todos os níveis educacionais e em todas as religiões

Modo escuro

Continua após a publicidade
 (sxc.hu)

(sxc.hu)

V
Valéria Bretas

Publicado em 22 de dezembro de 2016 às, 13h00.

Última atualização em 2 de junho de 2020 às, 17h29.

São Paulo – Uma pesquisa realizada pelo Ibope mostrou que a população brasileira está ficando mais conservadora.

Segundo o levantamento, divulgado nesta quinta-feira (22) na coluna do jornalista José Roberto de Toledo no jornal O Estado de S. Paulo, 54% dos brasileiros atingiram alto grau de conservadorismo em questões sociais como a legalização do aborto, casamento entre pessoas do mesmo sexo, pena de morte, prisão perpétua e redução da maioridade penal.

Para chegar ao resultado, o Ibope fez perguntas polêmicas à população sobre esses assuntos em 2010 e neste ano. Nesse período, houve aumento de conservadorismo entre todas as faixas etárias e todos os graus de renda, em ambos os sexos, em todos os níveis educacionais e em todas as religiões.

Entre as questões em que o conservadorismo se mostrou maior, destacam-se o apoio à pena de morte, que saltou de 31% para 49% em seis anos, e a quantidade de pessoas favoráveis à redução da maioridade penal, que pulou de 63% para 78% no período.

Já quando o assunto é a legalização do aborto, os brasileiros parecem não ter mudado de opinião. Em 2010, 78% se declaravam contrários – em 2016, o resultado se repetiu. Em contrapartida, o apoio ao aborto cresceu de 10% para 17%.

O grupo que defende a prisão perpétua para crimes hediondos aumentou de 63% para 78% nos últimos seis anos. E a aceitação do casamento entre pessoas do mesmo sexo também cresceu: de 25% para 42% - que configura empate técnico com os contrários, que somam 44%.

Levando em consideração os segmentos sociais, a pesquisa também constatou que os mais conservadores são os evangélicos, os homens e os menos escolarizados. Os mais liberais, segundo o Ibope, são as pessoas que fizeram faculdade e os que não são nem católicos e nem evangélicos.

Últimas Notícias

Ver mais
Suprema Corte dos EUA analisa caso sensível sobre pílula abortiva
Mundo

Suprema Corte dos EUA analisa caso sensível sobre pílula abortiva

Há uma semana

'Descriminalização do aborto é a forma mais inteligente de lidar com o problema', diz Barroso
Brasil

'Descriminalização do aborto é a forma mais inteligente de lidar com o problema', diz Barroso

Há 4 semanas

França é primeiro país do mundo a tornar aborto direito constitucional
Mundo

França é primeiro país do mundo a tornar aborto direito constitucional

Há um mês

Em decisão histórica, França se tornará primeiro país a proteger o direito ao aborto na Constituição
Mundo

Em decisão histórica, França se tornará primeiro país a proteger o direito ao aborto na Constituição

Há um mês

Continua após a publicidade
icon

Branded contents

Ver mais

Conteúdos de marca produzidos pelo time de EXAME Solutions

Exame.com

Acompanhe as últimas notícias e atualizações, aqui na Exame.

Leia mais