Acompanhe:

Para Aldo Rebelo, Lula continua sendo o candidato do PT

Provavelmente, disse Rebelo, a candidatura do ex-presidente será mantida porque o PT não tem outro jeito de encontrar a sua unidade

Modo escuro

Continua após a publicidade
Aldo Rebelo: "É preciso também ter forças do centro em torno de uma candidatura única" (Fabio Rodrigues Pozzebom/ABr/Agência Brasil)

Aldo Rebelo: "É preciso também ter forças do centro em torno de uma candidatura única" (Fabio Rodrigues Pozzebom/ABr/Agência Brasil)

F
Francisco Carlos de Assis, do Estadão Conteúdo

Publicado em 23 de abril de 2018 às, 16h24.

São Paulo - O pré-candidato à Presidência da República pelo Partido Solidariedade, Aldo Rebelo, disse nesta segunda-feira, 23, que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva não saiu do pleito presidencial e que continua sendo o candidato do PT apesar das decisões judiciais e dos obstáculos que deve enfrentar.

Provavelmente, disse Rebelo, a candidatura do ex-presidente será mantida porque o PT não tem outro jeito de encontrar a sua unidade a não ser com o nome do Lula.

"O nome do Lula permanece", disse o ex-ministro, acrescentando que isso cria uma dificuldade para a união dos partidos não só da esquerda, mas como também no campo mais amplo.

"É preciso também ter forças do centro em torno de uma candidatura única. Então esse tema não é para agora. Se essa união vier a acontecer será para o fim de junho", disse.

Em entrevista ao Broadcast, serviço de notícias em tempo real do Grupo Estado, Rebelo disse também que não está negociando coligações com outros partidos.

"Essa fase está distante. Nós vivemos agora um momento de tentativa de consolidação das candidaturas. São muitas, de todos os espectros ideológicos e políticos", disse.

Rebelo descartou a possibilidade de vir a se apresentar como vice em outra chapa e disse que nunca cogitou essa possibilidade. "Cogitaram a possibilidade de eu ser vice na chapa do Alckmin, do Rodrigo Maia ou do Ciro Gomes, mas eu não cogitei isso. Eu estou cogitando consolidar a minha candidatura e já recebo, inclusive, ofertas de outros partidos oferecendo um vice para mim. Mas isso também não vou examinar agora", afirmou o pré-candidato, acrescentando que pretende unir representantes de centro com a esquerda.

Perguntado pela reportagem sobre quem estaria orientando sua proposta de governo, Rebelo disse que não terá um guru na área econômica e nem em outra área.

"Eu não vou ter um guru de economia. Aliás eu não vou ter guru em área nenhuma. Eu terei amigos que estou consultando não só na área de economia como na de ciência e tecnologia, agricultura e pecuária, educação, etc. Mas os nomes destes amigos vou divulgar só mais à frente", disse.

Últimas Notícias

Ver mais
Exército afasta mais dois militares alvos da PF por tentativa de golpe de Estado
Brasil

Exército afasta mais dois militares alvos da PF por tentativa de golpe de Estado

Há 3 horas

Flávio Dino toma posse como ministro do STF
Brasil

Flávio Dino toma posse como ministro do STF

Há 4 horas

Juiz arquiva investigação sobre Haddad por suspeita de caixa 2 nas eleições de 2012
Brasil

Juiz arquiva investigação sobre Haddad por suspeita de caixa 2 nas eleições de 2012

Há 4 horas

Sob pressão do Congresso, governo recua e decide cumprir calendário de emendas vetado por Lula
Brasil

Sob pressão do Congresso, governo recua e decide cumprir calendário de emendas vetado por Lula

Há 4 horas

Continua após a publicidade
icon

Branded contents

Ver mais

Conteúdos de marca produzidos pelo time de EXAME Solutions

Exame.com

Acompanhe as últimas notícias e atualizações, aqui na Exame.

Leia mais