Brasil

O que está acontecendo no Amapá? Estado vai receber mais de 32 mil toneladas de oxigênio

Nos cinco primeiros meses do ano, o estado enfrentou um aumento de mais de 108% na internação de crianças com síndromes gripais

A situação foi provocada pelo vírus Sincicial Respiratório (VSR), que provoca bronquilite, inflamação que dificulta a chegada do oxigênio aos pulmões (Marinha do Brasil/Reprodução)

A situação foi provocada pelo vírus Sincicial Respiratório (VSR), que provoca bronquilite, inflamação que dificulta a chegada do oxigênio aos pulmões (Marinha do Brasil/Reprodução)

Publicado em 21 de maio de 2023 às 15h33.

Em estado de emergência em saúde pública por causa de síndrome gripal infantil, o Amapá vai receber mais de 32 mil metros cúbicos de oxigênio, além de equipamentos hospitalares e um misturador de ar medicinal.

O transporte está sendo feito por navio pela Marinha. São dois tanques criogênicos que começaram a ser transportados hoje, 21. A carga partiu de Belém (PA), e deve chegar a Santana (AP) na terça-feira, 23.

Em nota, a Secretaria de Estado da Saúde do Amapá diz que o oxigênio vai para abertura de novos leitos no Hospital Universitário. "O abastecimento de oxigênio dentro dos nossos hospitais está normal. Esse navio da Marinha que está chegando com tanques de oxigênio é necessário para que os novos leitos do HU comecem a funcionar. Normalmente demorariam mais de 45 dias para chegar, mas o Pará tinha material disponível para encaminhar. Atualmente, estamos bem estáveis com o nosso estoque, mas já nos prevenimos para qualquer mudança dessa demanda", explicou a secretária de Saúde, Silvana Vedovelli.

Internação de crianças

Nos cinco primeiros meses do ano, o estado enfrentou um aumento de mais de 108% na internação de crianças com síndromes gripais. A maioria dos internados têm de sete meses a quatro anos. A superlotação no Hospital da Criança e do Adolescente em Macapá fez com que até salas administrativas fossem transformadas em espaço para novos leitos. Houve ainda a ampliação de 20 para 24 no número de vagas da UTI pediátrica.

A situação foi provocada pelo vírus Sincicial Respiratório (VSR), que provoca bronquilite, inflamação que dificulta a chegada do oxigênio aos pulmões. Também foram detectados casos de Influenza A e B e covid-19.

Emergência em saúde pública

No último dia 13, o estado decretou emergência em saúde pública. O governador Clécio Luís chegou a fazer um apelo pela vacinação. Em todo o estado, apenas 16% da população infantil apta a receber a vacina foi imunizada. O Ministério da Saúde acompanha a situação. Foram enviados kits de análise laboratorial para diagnóstico, medicamentos, além de uma equipe de epidemiologia de campo para reforçar as ações de emergência e investigação dos casos.

De acordo com a Agência Marinha de Notícias, o Navio de Apoio Oceânico "Iguatemi" partiu por volta das 2h da madrugada deste domingo, da Base Naval de Val de Cães, em Belém (PA), com destino a Santana (AP). A previsão é de que o deslocamento dure aproximadamente 48 horas.

Além do reforço em oxigênio, o navio está levando equipamentos hospitalares, incluindo um vaporizador atmosférico e um misturador de ar medicinal.

Acompanhe tudo sobre:AmapáGripesCrianças

Mais de Brasil

Secretário de Turismo diz que 53% das atrações públicas do RS foram danificadas

Prefeito de Canoas diz que reconstrução de prédios públicos demanda mais de R$ 200 milhões

OPINIÃO: Nunca esqueceremos

Enchentes no RS: sobe para 155 o número de mortos; 94 pessoas seguem desaparecidas

Mais na Exame