Acompanhe:

Novo adota cor azul e filia Deltan anunciando ‘coragem para enfrentar os donos do poder’

Em seu discurso, Dallagnol criticou a decisão que o cassou e disse que a volta do presidente Luiz Inácio Lula da Silva à Presidência é um "retrocesso"

Modo escuro

Continua após a publicidade
No encontro nacional, o partido Novo também lançou sua nova identidade visual (Pablo Valadares/Câmara dos Deputados/Agência Câmara)

No encontro nacional, o partido Novo também lançou sua nova identidade visual (Pablo Valadares/Câmara dos Deputados/Agência Câmara)

Durante o sétimo encontro nacional do partido Novo, o deputado federal cassado Deltan Dallagnol oficializou sua filiação à legenda. Para recrutar o ex-procurador da Lava-Jato, a comissão executiva nacional do Novo precisou abrir uma exceção ao seu próprio estatuto, uma vez que o documento proíbe a admissão de brasileiros que não estejam no pleno gozo dos direitos políticos, que é o caso do ex-deputado.

Críticas ao TSE e a Lula

Em seu discurso ao lado do presidente nacional Eduardo Ribeiro e do governador de Minas Gerais, Romeu Zema, Dallagnol criticou a decisão que o cassou e disse que a volta do presidente Luiz Inácio Lula da Silva à Presidência é um "retrocesso". Sobre seus direitos políticos, o deputado cassado argumentou que "vários juristas" compreendem que ele ainda os possui, uma vez que o processo teria apenas cassado a sua chapa.

A esposa do ex-deputado, Fernanda Deltan Dallagnol, também se filiou ao partido. Ela é cotada para disputar a Prefeitura de Curitiba nas eleições do ano que vem. O evento ocorreu neste sábado, 30, na sede da Amcham, na zona sul de São Paulo.

Nova identidade visual

No encontro nacional, o partido Novo também lançou sua nova identidade visual. A principal mudança na marca foi a incorporação da cor azul, além da adição do slogan "A gente respira o Brasil" acompanhado da bandeira nacional. Ao divulgar a nova imagem o partido usou um organograma que imita o usado por Deltan quando acusou Lula de corrupção na Lava Jato.

Créditos

Últimas Notícias

Ver mais
Após TRE absolver Moro, Barroso pauta processo sobre Lava-Jato no CNJ
Brasil

Após TRE absolver Moro, Barroso pauta processo sobre Lava-Jato no CNJ

Há uma semana

Moro ainda pode perder o mandato? Entenda os próximos passos após senador ser absolvido no TRE-PR
Brasil

Moro ainda pode perder o mandato? Entenda os próximos passos após senador ser absolvido no TRE-PR

Há uma semana

Continua após a publicidade
icon

Branded contents

Ver mais

Conteúdos de marca produzidos pelo time de EXAME Solutions

Exame.com

Acompanhe as últimas notícias e atualizações, aqui na Exame.

Leia mais