Brasil

Não podemos admitir presidente de estatal que não tenha visão social, diz Bolsonaro

Bolsonaro decidiu trocar o atual presidente da Petrobras por Silva e Luna após o mais recente reajuste no preço dos combustíveis promovido pelo estatal

Bolsonaro: "o convite que fizemos ao senhor general Silva e Luna para presidir a Petrobras visa uma nova dinâmica àquela empresa" (Alan Santos/PR/Divulgação)

Bolsonaro: "o convite que fizemos ao senhor general Silva e Luna para presidir a Petrobras visa uma nova dinâmica àquela empresa" (Alan Santos/PR/Divulgação)

R

Reuters

Publicado em 25 de fevereiro de 2021 às 14h24.

Última atualização em 25 de fevereiro de 2021 às 15h57.

Todas as estatais precisam cumprir uma função social e é inadmissível um presidente de uma dessas companhias que não tenha essa compreensão, disse nesta quinta-feira o presidente Jair Bolsonaro, que afirmou ainda que o general Joaquim Silva e Luna dará uma nova dimensão à Petrobras.

"Uma estatal, seja ela qual for, tem que ter sua visão de social. Não podemos admitir uma estatal e um presidente que não tenha essa visão", disse Bolsonaro em discurso durante cerimônia sobre a revitalização do sistema elétrico de alta tensão de Furnas em Foz do Iguaçu (PR), com a presença de Luna e Silva, atual presidente pelo lado brasileiro da Itaipu Binacional e indicado por Bolsonaro para comandar a Petrobras.

"O convite que fizemos ao senhor general Silva e Luna para presidir a Petrobras visa uma nova dinâmica àquela empresa e neste momento eu agradeço a ele por ter aceitado esse convite. E pode ter certeza que todos aqueles que dependem do produto da Petrobras vão se surpreender positivamente com o seu trabalho quando ele lá assumir."

Bolsonaro decidiu trocar o atual presidente da Petrobras, Roberto Castello Branco, por Silva e Luna após o mais recente reajuste no preço dos combustíveis promovido pelo estatal, que foi criticado pelo presidente. O preço do óleo diesel é uma das principais reclamações de caminhoneiros que vêm ameaçando realizar graves e foram uma base eleitoral importante para Bolsonaro.

Acompanhe tudo sobre:Jair BolsonaroPetrobrasPresidentes de empresa

Mais de Brasil

Câmara aprova a Lei Taylor Swift, que criminaliza cambismo digital

CCJ do Senado aprova projeto que prorroga por 10 anos as cotas para negros em concurso

Pacheco adia sessão sobre vetos, governo evita derrotas, e Lira demonstra insatisfação

Rio registra queda de 25% das mortes violentas no primeiro trimestre

Mais na Exame