Brasil

Moraes mandou apreender passaporte e armas de Bolsonaro

Medida foi determinada para todos investigados alvos de busca e apreensão

Em sua decisão, Moraes determinou "a busca e apreensão de armas, munições, computadores, passaporte, tablets, celulares e outros dispositivos eletrônicos (Mateus Bonomi/Anadolu Agency/Getty Images)

Em sua decisão, Moraes determinou "a busca e apreensão de armas, munições, computadores, passaporte, tablets, celulares e outros dispositivos eletrônicos (Mateus Bonomi/Anadolu Agency/Getty Images)

Agência o Globo
Agência o Globo

Agência de notícias

Publicado em 4 de maio de 2023 às 06h57.

Na decisão em que autorizou o cumprimento de um mandado de busca e apreensão na casa do ex-presidente Jair Bolsonaro, o ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF), especificou que passaporte e armas deveriam ser recolhidos pela Polícia Federal (PF). A mesma medida foi determinada em relação a outros 15 investigados.

Entretanto, a PF não recolheu o passaporte de Bolsonaro, de acordo com o gabinete de Moraes. A justificativa é que o ministro apenas listou o que poderia ser recolhido, mas os policiais que decidem o que é de interesse na investigação.

Em sua decisão, Moraes determinou "a busca e apreensão de armas, munições, computadores, passaporte, tablets, celulares e outros dispositivos eletrônicos, bem como de quaisquer outros materiais relacionados aos fatos aqui descritos".

Apreensão

A busca e apreensão foi determinada tanto para os seis alvos de ordem de prisão preventiva — entre eles, o ex-ajudante de ordens Mauro Cid — quanto para outros investigados, como Bolsonaro, o deputado federal Gutemberg Reis (MDB-RJ) e o ex-vereador Marcello Siciliano, entre outros.

Em entrevista nesta quarta-feira à Jovem Pan, Bolsonaro confirmou que policiais apreenderam uma pistola sua.

— Houve a apreensão de uma pistola minha. Eu falei com a PF que não posso ficar dentro da minha casa desarmado, não é seguro.

Acompanhe tudo sobre:Alexandre de MoraesJair BolsonaroOperação Venire

Mais de Brasil

Governo sanciona lei que prevê plano de combate à violência contra mulher

PL do aborto: Conselho Federal da OAB aprova parecer que avalia texto como inconstitucional

Em SP, operação da Polícia Civil despeja projeto social na Cracolândia

PF recupera gravuras raras roubadas há 16 anos da Biblioteca Mário de Andrade, em SP

Mais na Exame