Ministério do Turismo: Freixo na pasta perde força após PSD indicar aliado de Eduardo Paes

Pedro Paulo vira favorito para a pasta, enquanto escolha afasta deputado federal que concorreu com apoio de Lula ao governo do Rio neste ano

Marcelo Freixo (PSB): deputado federal pode perder posto de favorito para a pasta com indicação do PSD (Valter Campanato/Agência Brasil)

Marcelo Freixo (PSB): deputado federal pode perder posto de favorito para a pasta com indicação do PSD (Valter Campanato/Agência Brasil)

AO

Agência O Globo

Publicado em 15 de dezembro de 2022 às 07h35.

Última atualização em 15 de dezembro de 2022 às 07h35.

A bancada do PSD na Câmara endossou a indicação do deputado Pedro Paulo, ex-secretário municipal de Fazenda do Rio e aliado do prefeito Eduardo Paes, para assumir o Ministério do Turismo no governo Lula. A movimentação, com aval de Paes, pode fechar um espaço almejado pelo deputado federal Marcelo Freixo (PSB), que concorreu com apoio de Lula ao governo do Rio neste ano e é um possível concorrente na disputa pela prefeitura da capital em 2024.

Quer receber os fatos mais relevantes do Brasil e do mundo direto no seu e-mail toda manhã? Clique aqui e cadastre-se na newsletter gratuita EXAME Desperta.

Segundo o deputado federal Antonio Brito (PSD-BA), que coordena a participação do PSD na transição de governo junto ao senador Otto Alencar (PSD-BA), a indicação de Pedro Paulo à pasta do Turismo foi endossada de forma unânime pela bancada do partido, e independe de articulações envolvendo a presença da sigla em outros ministérios.

Os senadores Alexandre Silveira (MG) e Carlos Fávaro (MT), também cotados para compor o governo, dependerão de articulação envolvendo a bancada do partido no Senado. Brito, no entanto, frisou que ainda não há convite formal de Lula:

— Ele (Pedro Paulo) é um quadro qualificado, tem apoio da bancada e foi o nome levado à transição. Falta que seja formalizado um convite.

Interlocutores de Paes avaliam que a indicação de Pedro Paulo, ainda que não faça parte de uma cota pessoal como retribuição do apoio dado a Lula no segundo turno presidencial, passou por articulações do prefeito do Rio com o PT, que deverá ganhar cargos na administração municipal.

Aliado próximo de Paes, e cotado para concorrer como vice em sua chapa à reeleição em 2024, Pedro Paulo se reelegeu deputado federal. Sua ida para um ministério pode abrir espaço a um suplente do PSD na Câmara, entre nomes como Marcelo Calero e Renan Ferreirinha, também ex-secretários da prefeitura e próximos a Paes.

A participação do PSD e o apoio de Paes a Lula no segundo turno tiveram o aval do presidente da sigla, Gilberto Kassab, que assumirá a pasta de Governo na gestão de Tarcísio de Freitas em São Paulo. Um dos desdobramentos, caso o PSD emplaque Pedro Paulo no Turismo, é a ausência de Freixo dos ministérios de Lula.

A aliados, Freixo já reconheceu a possibilidade de o PSD ter um nome do Rio no governo Lula, fechando um espaço que pretendia ocupar. Atualmente no PSB e com seu mandato de deputado federal terminando, Freixo buscou se posicionar para um posto na Esplanada dos Ministérios e participou do gabinete de transição na área do Turismo.

Para encaminhar um espaço a Pedro Paulo no Turismo, interlocutores de Paes levantaram a possibilidade de que o prefeito convidasse Freixo para compor seu secretariado, mas a sugestão não prosperou. Procurado, Pedro Paulo não respondeu os contatos.

Freixo, que tentou aliança com Paes contra o governador reeleito Cláudio Castro (PL), não chegou a um acordo com o prefeito, que apoiou Rodrigo Neves (PDT). Para disputar a reeleição, Paes considera provável ter um adversário bolsonarista e busca assegurar o apoio de Lula. Nas últimas semanas, Freixo, cuja atuação é ligada aos direitos humanos e à segurança, vem tratando em entrevistas da relevância do turismo para a economia brasileira e para o posicionamento internacional do país.

Acompanhe tudo sobre:Eduardo PaesMarcelo Freixo

Mais de Brasil

Conflitos por terra batem recorde no Brasil no primeiro ano do governo Lula

Cármen Lúcia mantém condenação de Deltan por Power Point contra Lula

Risco fiscal está 'drenando oportunidades' do Brasil, diz Tarcísio

Fluxo de passageiros para o exterior cresce pelo 24º mês seguido mostra Anac

Mais na Exame