Brasil

Lula nomeia Aloysio Nunes, ex-ministro de Temer, para cargo na Suíça

Aloysio ainda esteve com o vice-presidente da República e ministro da Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, Geraldo Alckmin, ao qual a Agência está vinculada

Aloysio e Lula se reuniram no Palácio do Planalto nesta seguda-feira, quando a decisão também foi anunciada (Ricardo Stuckert/Flickr)

Aloysio e Lula se reuniram no Palácio do Planalto nesta seguda-feira, quando a decisão também foi anunciada (Ricardo Stuckert/Flickr)

Agência o Globo
Agência o Globo

Agência de notícias

Publicado em 6 de fevereiro de 2024 às 13h01.

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) decidiu nomear o ex-chanceler e ex-ministro da Justiça Aloysio Nunes Ferreira (PSDB) para chefiar a divisão de assuntos estratégicos do escritório da Apex em Bruxelas.

Aloysio e Lula se reuniram no Palácio do Planalto nesta seguda-feira, quando a decisão também foi anunciada. O presidente da Agência, Jorge Viana, também estava no encontro.

Depois de passar pelo gabinete presidencial, Aloysio ainda esteve com o vice-presidente da República e ministro da Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, Geraldo Alckmin, ao qual a Agência está vinculada.

Pelas redes sociais, o ex-chanceler agradeceu o apoio que recebeu dos funcionários da agência e confirmou a ida para o cargo. Em nota, a Apex disse que Aloysio tem uma "vasta bagagem política e expertise em relações exteriores e comércio internacional" e que terá "entre suas missões consolidar a imagem do Brasil na região".

Aloysio chefiou o Itamaraty na gestão de Michel Temer e um dos tucanos a declarar voto em Lula em 2022. Além de senador, deputado federal e estadual, também já foi vice-governador de São Paulo e teve passagem por comando de ministérios na gestão de Fernando Henrique Cardoso.

Acompanhe tudo sobre:Luiz Inácio Lula da SilvaAloysio NunesPolíticaGoverno

Mais de Brasil

TJ derruba liminar e destrava programa habitacional de Ricardo Nunes em SP

Congresso derruba vetos de Lula e volta a proibir 'saidinha' de presos

Governo consegue acordo com Congresso e veto em calendário de emendas é mantido

Tarcísio diz que Haddad tem ‘ajudado muito’ em discussão sobre renegociação da dívida dos estados

Mais na Exame