Brasil

Lula discute com presidente da Colômbia eleições na Venezuela e crise México-Equador

Presidentes do Brasil e Colômbia também devem tratar sobre cooperação no combate ao desmatamento na Amazônia Legal

Encontro: Lula se reúne com presidentre da Colômbia, Gustavo Petro

Encontro: Lula se reúne com presidentre da Colômbia, Gustavo Petro

Agência o Globo
Agência o Globo

Agência de notícias

Publicado em 17 de abril de 2024 às 06h46.

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) e o presidente colombiano Gustavo Petro se reúnem em Bogotá nesta quarta-feira, 17, em um encontro que deverá tratar sobre a crise diplomática entre México e Equador e o processo eleitoral venezuelano, além de uma cooperação no combate ao desmatamento na Amazônia Legal e outros temas.

A expectativa é que o encontro dure cerca de duas horas, com discussões sobre assuntos bilaterais, regionais e multilaterais.

Lula desembarcou na capital da Colômbia na noite de terça-feira. Esta é a segunda visita que o presidente brasileiro faz ao país desde o início do mandato. A primeira aconteceu em julho do ano passado.

Colômbia e Brasil estão entre os países da região que condenaram a invasão da embaixada do México pela polícia do Equador para prender o ex-vice-presidente Jorge Glas no último dia 5.

Glas refugiou-se na embaixada mexicana em Quito em dezembro, fugindo a um mandado de prisão por suposta corrupção. O episódio fez com que o governo mexicano rompesse as relações diplomáticas com o Equador, já que o ex-vice-presidente estava asilado em uma missão diplomática, considerada inviolável pelas normas internacionais.

Outro tópico que deve ser abordado no encontro entre Lula e Petro é a crise política na Venezuela, uma vez que, em março, a candidata venezuelana da oposição Corina Yoris foi vetada de inscrever-se para as eleições no país, previstas para 28 de julho.

Após o caso, Lula falou, ao lado do presidente francês Emmanuel Macron, “ser grave” que a candidata não possa ter sido registrada. Em paralelo, na semana passada, o presidente colombiano foi à Venezuela e propôs mediar um diálogo de paz política entre o governo e a oposição. Tanto Lula quanto Petro defendem o argumento de que isolar Maduro não irá resolver as questões.

Conforme O GLOBO apurou, a disputa entre Venezuela e a Guiana pelo território de Essequibo também deve fazer parte da conversa entre os dois presidentes. A região, rica em petróleo, hoje é considerada um novo estado venezuelano por Maduro. Crises no país afetam tanto o Brasil quanto a Colômbia, que têm fronteira com a Venezuela.

Além de se encontrar com Petro, o presidente brasileiro participará de uma reunião com cerca de 300 empresários brasileiros e colombianos na parte da tarde. À noite, Lula encerra a visita participando da inauguração da Feira Internacional do Livro de Bogotá. O Brasil será homenageado como convidado de honra. O evento terá duração de duas semanas e receberá cerca de 600 mil visitantes.

Acompanhe tudo sobre:Gustavo PetroColômbiaLuiz Inácio Lula da Silva

Mais de Brasil

Nível do Guaíba cai 17 cm em Porto Alegre e segue baixando

Adaptação das cidades à crise climática exige mudança de paradigma, dizem especialistas

Bairros, empreendimentos e cidades inteligentes

Enchentes no RS: mais de 76 mil pessoas estão em abrigos; 155 mortes e 94 desaparecidos

Mais na Exame