Acompanhe:

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) começa a avaliar, na próxima quinta-feira, a ação que pode tornar inelegível o ex-presidente Jair Bolsonaro (PL). A depender dos desdobramentos do julgamento, no entanto, uma decisão sobre o destino final do ex-titular do Palácio do Planalto pode ficar apenas para o final de setembro.

No começo de junho, o ministro Alexandre de Moraes, presidente do TSE, pautou o julgamento do caso para o dia 22. Caso os sete ministros da Corte Eleitoral não consigam concluir a votação na própria quinta-feira, a deliberação pode continuar nos dias 27 e 29 de junho.

Contudo, há a possibilidade de que algum dos magistrados peça vista do processo e suspenda o andamento da votação, o que adiaria a conclusão do caso na Corte Eleitoral. Pelas regras do TSE, os ministros terão prazo de 30 dias, prorrogáveis por mais 30 dias, para devolver a julgamento o processo em mãos.

A contagem do prazo, porém, ainda fica suspensa durante o recesso do Judiciário, que será no mês de julho. Sendo assim, caso um dos ministros retenha o processo pelo período máximo de 60 dias, ele será devolvido para conclusão da votação apenas no final de setembro. Neste cenário, nada impediria que outro magistrado pedisse vista no processo novamente.

O julgamento diz respeito a uma ação movida pelo PDT em 2022, em que o partido acusa o então presidente de abuso de poder político e dos meios de comunicação durante as eleições no ano passado. À época, enquanto concorria à reeleição, Bolsonaro questionou a lisura do processo eleitoral e das urnas eletrônicas em um evento com embaixadores, televisionado pela TV Brasil, órgão estatal.

Créditos

Últimas Notícias

Ver mais
Lula reitera a chanceler russo disposição do Brasil de colaborar para um acordo de paz na Ucrânia
Brasil

Lula reitera a chanceler russo disposição do Brasil de colaborar para um acordo de paz na Ucrânia

Há 5 horas

Mortes de Ianomâmis em 2023 superam 2022 e governo anuncia hospital exclusivo para indígenas
Brasil

Mortes de Ianomâmis em 2023 superam 2022 e governo anuncia hospital exclusivo para indígenas

Há 5 horas

Após tomar posse no STF, Dino diz que vai atuar com isenção e defende harmonia entre os Poderes
Brasil

Após tomar posse no STF, Dino diz que vai atuar com isenção e defende harmonia entre os Poderes

Há 6 horas

PF prende três homens por suspeita de ajudar os dois fugitivos do presídio federal de Mossoró
Brasil

PF prende três homens por suspeita de ajudar os dois fugitivos do presídio federal de Mossoró

Há 8 horas

Continua após a publicidade
icon

Branded contents

Ver mais

Conteúdos de marca produzidos pelo time de EXAME Solutions

Exame.com

Acompanhe as últimas notícias e atualizações, aqui na Exame.

Leia mais