Brasil

Jucá espera entre 62 e 65 votos favoráveis à PEC dos gastos

Em entrevista, Romero Jucá confirmou que a PEC será votada em primeiro turno na terça-feira e que há clima favorável para apreciar a proposta

Romero Jucá: ele garantiu que o Senado não foi abalado pela saída de Geddel Vieira Lima da Secretaria de Governo (Moreira Mariz/Agência Senado)

Romero Jucá: ele garantiu que o Senado não foi abalado pela saída de Geddel Vieira Lima da Secretaria de Governo (Moreira Mariz/Agência Senado)

R

Reuters

Publicado em 28 de novembro de 2016 às 18h00.

Brasília - O líder do governo no Congresso, senador Romero Jucá (PMDB-RR), disse nesta segunda-feira que a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) que cria um limite para o crescimento dos gastos públicos deverá ter entre 62 e 65 votos favoráveis no plenário do Senado na votação da matéria em primeiro turno.

Em entrevista a jornalistas no Palácio do Planalto, Jucá confirmou que a PEC será votada em primeiro turno na terça-feira e que há clima favorável para apreciar a proposta.

Ele garantiu que o Senado não foi abalado pela saída de Geddel Vieira Lima da Secretaria de Governo, responsável pela articulação política.

Para ser aprovada, a PEC precisa dos votos favoráveis de 49 senadores.

Acompanhe tudo sobre:PEC do TetoRomero JucáSenado

Mais de Brasil

Adaptação das cidades à crise climática exige mudança de paradigma, dizem especialistas

Bairros, empreendimentos e cidades inteligentes

Enchentes no RS: mais de 76 mil pessoas estão em abrigos; 155 mortes e 94 desaparecidos

Presidente da Anatel defende que órgão regule as plataformas digitais

Mais na Exame