Brasil

Haddad é confirmado como candidato do PT

O anúncio oficial será feito na tarde desta terça-feira em frente à Polícia Federal, em Curitiba, onde o ex-presidente cumpre pena

Lula e Haddad: em reunião, a Executiva do PT confirmou Haddad como candidato à presidência (Rodolfo Buhrer/Reuters)

Lula e Haddad: em reunião, a Executiva do PT confirmou Haddad como candidato à presidência (Rodolfo Buhrer/Reuters)

R

Reuters

Publicado em 11 de setembro de 2018 às 14h24.

Última atualização em 11 de setembro de 2018 às 14h44.

Curitiba - O ex-prefeito de São Paulo Fernando Haddad foi aprovado por aclamação nesta terça-feira, em reunião da Executiva do PT, como candidato à Presidência da República pelo partido em substituição ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, impedido de concorrer por ter sido enquadrado na Lei da Ficha limpa, informou à Reuters uma fonte presente ao encontro.

O anúncio oficial será feito na tarde desta terça-feira, na vigília Lula Livre, em frente à Polícia Federal, em Curitiba, onde o ex-presidente cumpre pena por lavagem de dinheiro e corrupção passiva.

Depois de passar a manhã com Lula, Haddad foi ao hotel na capital paranaense onde a Executiva estava reunida e leu uma carta do ex-presidente direcionada aos líderes do PT.

No texto lido por Haddad, Lula dá seu aval à candidatura, aponta Haddad como a melhor escolha e como alguém capaz de seguir com seu projeto, mas ainda fala da sua indignação poruma condenação que considera injusta.

Uma segunda carta, preparada por Lula e Haddad nos dois últimos dias, será lida às 15h na vigília, no primeiro ato público em que o ex-prefeito será apontado como o candidato petista.

Acompanhe tudo sobre:Eleições 2018Fernando HaddadLuiz Inácio Lula da SilvaPT – Partido dos Trabalhadores

Mais de Brasil

Imposto de 20% para compras de até US$ 50 já está valendo? Entenda o que foi aprovado na Câmara

Senado pode votar imposto de 20% para compras no exterior de até US$ 50 nesta quarta

Venezuela retira convite à União Europeia para observar eleições presidenciais

Tarcísio diz que SP cumpre regras do governo federal sobre câmeras policiais: 'Nada destoando'

Mais na Exame