Brasil

Governo Lula fará novo heliponto no Planalto até para carro voador; custo é de R$ 769 mil

Novo heliponto ocupará uma área de 412 metros quadrados, comportando veículos de até 15 metros de comprimento

Lula: governo atual enfrenta muitos desafios em diversos setores (Ricardo Stuckert / PR/ Flickr/Reprodução)

Lula: governo atual enfrenta muitos desafios em diversos setores (Ricardo Stuckert / PR/ Flickr/Reprodução)

Estadão Conteúdo
Estadão Conteúdo

Agência de notícias

Publicado em 10 de abril de 2024 às 13h47.

A Casa Civil da Presidência da República publicou nesta terça-feira, 9, edital de licitação para a construção de um novo heliponto do Palácio do Planalto. Além de revitalizar a estrutura já existente, nos fundos do edifício, o governo de Luiz Inácio Lula da Silva (PT) prevê que o novo heliponto, cuja obra está orçada em R$ 769 mil, possa receber "futuros vetores" para transporte aéreo, como modelos de carros voadores.

A observação consta em despacho de Sandro Bernardon, coordenador-geral de Transporte Aéreo do Gabinete de Segurança Institucional (GSI).

O coronel aviador foi consultado sobre a viabilidade e necessidade de reforma no heliponto do Planalto, demandada pela Presidência da República em 2023. Bernardon se disse favorável ao projeto, sugerindo que a capacidade da nova estrutura comportasse tendências futuras do transporte aéreo.

"Sobre o assunto, participo que com a finalidade de adequar o heliponto não somente aos modelos de helicópteros disponíveis atualmente, mas também aos futuros vetores que poderão ser utilizados para o transporte do senhor presidente da República", afirmou o coordenador-geral de Transporte Aéreo em despacho de maio de 2023. O aval de Bernardon é citado no estudo preliminar da execução da obra.

As especificações do projeto foram conduzidas pela Infraero. O novo heliponto ocupará uma área de 412 metros quadrados, comportando veículos de até 15 metros de comprimento.

No setor aéreo, "carros voadores" são chamados, de forma técnica de eVTOLs, sigla em inglês para "veículo elétrico de pouso e decolagem vertical". Já há protótipos de aeronaves do gênero em operação e uma empresa do ramo promete um lançamento comercial já em 2025.

Acompanhe tudo sobre:Luiz Inácio Lula da SilvaInfraestruturaSetor de transporteGoverno Lula

Mais de Brasil

Moraes diz que não há nenhuma previsão de adiamento das eleições no Rio Grande do Sul

Motoristas de aplicativo estão trabalhando mais horas e ganhando menos, conclui estudo do Ipea

Senado aprova Programa Nacional de Vacinação em Escolas Públicas

Ministério da Saúde anuncia que repassará mais R$ 202,2 milhões ao RS

Mais na Exame