Brasil

Governo libera R$ 441 milhões em emendas parlamentares para a saúde

Os recursos podem ser usados para reforma e construção de unidades hospitalares ou pagamento de procedimentos de média e alta complexidade

O Estado de São Paulo foi o maior beneficiado, com mais de 10% do valor liberado, 46,6 milhões de reais (Getty/Getty Images)

O Estado de São Paulo foi o maior beneficiado, com mais de 10% do valor liberado, 46,6 milhões de reais (Getty/Getty Images)

R

Reuters

Publicado em 24 de dezembro de 2019 às 08h32.

Última atualização em 24 de dezembro de 2019 às 08h47.

Brasília - O governo federal liberou na segunda-feira (23),  441,3 milhões de reais na área de saúde para pagamento de emendas parlamentares, negociadas para aprovação da reforma da Previdência e da proposta de cessão onerosa.

A liberação contempla 25 Estados e o Distrito Federal. Apenas o Acre não teve nenhum município atendido.

O Estado de São Paulo foi o maior beneficiado, com mais de 10% do valor liberado, 46,6 milhões de reais. Maranhão foi o segundo Estado com mais recursos 43,6 milhões de reais.

De acordo com as portarias publicadas em edição extra do Diário Oficial da União, os recursos podem ser usados, de acordo com a destinação de emendas, para aumentar temporariamente o piso básico de saúde, reforma e construção de unidades hospitalares ou pagamento de procedimentos de média e alta complexidade.

O Executivo havia prometido a liberação de 3 bilhões de reais em emendas parlamentares na negociação para aprovação de projetos de interesse, especialmente a reforma da Previdência. Os recursos foram sendo liberados ao longo do ano, a medida que a equipe econômica verificava um aumento na arrecadação.

Acompanhe tudo sobre:Governo BolsonaroMinistério da SaúdeSaúde

Mais de Brasil

Câmara aprova projeto que cria cadastro nacional de condenados por violência contra a mulher

Comissão da Câmara aprova projeto de lei para incluir animais domésticos no Censo Demográfico

MPF busca solução para liberar 400 estrangeiros retidos no aeroporto de Guarulhos

Lula avaliará situação de Juscelino após viagem, diz Jaques Wagner

Mais na Exame