Brasil

Gilmar Mendes autoriza investigar Aécio Neves sobre Furnas

O ministro Gilmar Mendes, do STF, aceitou pedido da PGR e autorizou investigação do senador do PSDB, Aécio Neves, sobre corrupção em Furnas


	Senador Aécio Neves (PSDB): inquérito apura denúncias de corrupção e lavagem de dinheiro na estatal Furnas
 (Gabriela Korossy/Câmara dos Deputados)

Senador Aécio Neves (PSDB): inquérito apura denúncias de corrupção e lavagem de dinheiro na estatal Furnas (Gabriela Korossy/Câmara dos Deputados)

DR

Da Redação

Publicado em 2 de junho de 2016 às 22h07.

Sâo Paulo - O ministro Gilmar Mendes, do Supremo Tribunal Federal (STF), aceitou pedido da Procuradoria-Geral da República e autorizou a investigação do presidente do PSDB, senador Aécio Neves (MG), em um inquérito que apura denúncias de corrupção e lavagem de dinheiro na estatal Furnas, informou a corte nesta quinta-feira.

O procurador-geral da República, Rodrigo Janot, pediu ao STF para investigar o tucano com base na delação premiada do ex-senador Delcídio do Amaral, firmada no âmbito da operação Lava Jato e já homologada pelo Supremo, em que ele cita o nome de Aécio.

O presidente do PSDB divulgou vídeo em sua página no Facebook em que reafirma ser inocente e diz compreender o papel da Justiça e do Ministério Público de investigar as denúncias.

"É claro que ninguém gosta de ser injustamente acusado, como é o caso, mas tenho serenidade para compreender que esse é o papel do Ministério Público: investigar as citações e acusações que ali chegam, e o da Justiça, de dar prosseguimento a essas investigações", disse o tucano, candidato derrotado pela agora presidente afastada Dilma Rousseff na eleição presidencial de 2014.

"Tenho a absoluta convicção de que, ao final, ficará provado mais uma vez a minha inocência, como já aconteceu no passado, o que levou, inclusive, ao arquivamento dessas mesmas acusações", acrescentou.

Acompanhe tudo sobre:aecio-nevesEmpresasEstatais brasileirasFurnasPersonalidadesPolítica no BrasilPolíticosPolíticos brasileirosSupremo Tribunal Federal (STF)

Mais de Brasil

Tarcísio estima economia de R$ 1,7 bi por ano com auditoria de aposentadorias e prova de vida

Às vésperas de posse na Petrobras, Magda Chambriard já dá expediente na companhia

PF pede inquérito contra Chiquinho Brazão por suspeita de desvio de emendas parlamentares

Claudio Castro é absolvido após TRE-RJ formar maioria contra cassação

Mais na Exame