Acompanhe:

Flávio Rocha lança movimento na Câmara e defende "privatização radical"

Pré-candidato cita também que a possibilidade de vender empresas públicas renderia US$ 600 bilhões a US$ 700 bilhões aos cofres públicos

Modo escuro

Continua após a publicidade
Flávio Rocha: "O Brasil não consegue bancar um Estado que é metade do tamanho da economia" (Rodrigo Capote/Bloomberg)

Flávio Rocha: "O Brasil não consegue bancar um Estado que é metade do tamanho da economia" (Rodrigo Capote/Bloomberg)

N
Neila Almeida, especial para AE, e Fernando Nakagawa, do Estadão Conteúdo

Publicado em 6 de junho de 2018 às, 17h36.

Brasília - Flávio Rocha (PRB), ex-presidente do grupo que controla as lojas Riachuelo, participou de um evento na Câmara em que lançou aos parlamentares seu nome como pré-candidato à Presidência.

Diretamente ligado ao setor empresarial, prometeu defender a "privatização radical" em eventual governo, inclusive da Petrobras. Após evento com cerca de 30 pessoas, Rocha desconversou sobre abdicar da corrida presidencial em prol de uma candidatura única de centro.

A venda da Petrobras, argumenta o empresário, "vai evitar a ineficiência do monopólio estatal" e, assim, criará condições para a concorrência no mercado. É esse cenário que permitirá combustíveis mais baratos, disse, ao classificar como "justa" a reclamação dos caminhoneiros sobre o preço do diesel.

Rocha defende que a venda de estatais permitirá "reduzir bastante" o tamanho do Estado que consome o equivalente a quase metade do tamanho da economia brasileira.

Para o empresário, seria possível reduzir o Estado para algo entre 20% e 25% do Produto Interno Bruto (PIB). "O Brasil não consegue bancar um Estado que é metade do tamanho da economia".

Ele cita também que a possibilidade de vender empresas públicas renderia US$ 600 bilhões a US$ 700 bilhões aos cofres públicos e que esse dinheiro seria gasto com quem "realmente precisa".

O discurso de Rocha usa como principal argumento que esse movimento representa 98% da população que paga impostos em contraponto aos 2% restantes que, segundo o presidenciável, seria privilegiada pela máquina pública.

"As decisões do Estado devem ser em função do que é melhor para o aluno da rede pública, para o paciente do hospital e não para as corporações", defendeu.

Para além da privatização e redução do tamanho do Estado, o empresário ligado ao PRB defende a adoção de uma programação orçamentária com base zero, a reforma da Previdência e o redesenho do Estado, o que permitiria destinar mais recursos para a saúde, educação, Justiça e polícia, diz ele.

A solenidade na Câmara lançou a Frente Parlamentar Brasil 200, grupo de empresários que defende um Estado enxuto e sem burocracias. Rocha é um dos fundadores do grupo. A frente mista contou com mais de 230 assinaturas, entre deputados e senadores.

Entre os parlamentares que participaram da solenidade, estavam o vice-líder do governo, deputado Darcísio Perondi (MDB-RS), além dos deputados Jerônimo Goergen (PP-RS), que é o presidente da frente, Índio da Costa (PSD-RJ), Lelo Coimbra (MDB-ES) e Celso Russomanno (PRB-SP), e o senador Eduardo Lopes (PRB-RJ). O ex-ministro da Indústria e Comércio Marcos Pereira, presidente licenciado do PRB, também estava presente.

Entre os empresários que foram apoiar a frente e a pré-candidatura de Rocha, estavam Edgard Corona, dono da marca de academias Smartfit, Sebastião Bonfim, dono da rede de calçados Centauro, e João Appolinario, presidente e fundador da Polishop.

Últimas Notícias

Ver mais
Exclusivo: Discussões na Câmara de SP não vão atrasar privatização da Sabesp, afirma secretária
Economia

Exclusivo: Discussões na Câmara de SP não vão atrasar privatização da Sabesp, afirma secretária

Há uma semana

Governo de SP garante que privatização da Sabesp reduzirá tarifa de água
Brasil

Governo de SP garante que privatização da Sabesp reduzirá tarifa de água

Há 2 semanas

Lula assina concessão de rodovias paranaenses; veja o que muda com a tarifa do pedágio
Economia

Lula assina concessão de rodovias paranaenses; veja o que muda com a tarifa do pedágio

Há 2 meses

Milei envia nova proposta ao Congresso: privatização da Aerolíneas e venda parcial de banco estatal
Mundo

Milei envia nova proposta ao Congresso: privatização da Aerolíneas e venda parcial de banco estatal

Há 2 meses

Continua após a publicidade
icon

Branded contents

Ver mais

Conteúdos de marca produzidos pelo time de EXAME Solutions

Exame.com

Acompanhe as últimas notícias e atualizações, aqui na Exame.

Leia mais