FHC declara voto em Lula por 'democracia e inclusão social'

A declaração de Fernando Henrique Cardoso ocorre um dia após o governador de São Paulo, Rodrigo Garcia (PSDB), anunciar apoio ao presidente Jair Bolsonaro (PL)
A publicação é acompanhada de duas fotos de FHC com o petista, uma antiga, da época em que disputavam eleições (Lula/Divulgação)
A publicação é acompanhada de duas fotos de FHC com o petista, uma antiga, da época em que disputavam eleições (Lula/Divulgação)
E
Estadão Conteúdo

Publicado em 05/10/2022 às 12:01.

Última atualização em 05/10/2022 às 12:02.

O ex-presidente Fernando Henrique Cardoso (PSDB) declarou voto em Luiz Inácio Lula da Silva (PT) no segundo turno da eleição presidencial. Em anúncio nas redes sociais, o tucano afirmou que vota "por uma história de luta pela democracia e inclusão social". A publicação é acompanhada de duas fotos de FHC com o petista, uma antiga, da época em que disputavam eleições um contra o outro, e uma atual, de quando se encontraram no ano passado.

Às vésperas do primeiro turno, o ex-presidente tucano lançou nota recomendando o voto em quem defende "a democracia e o combate à pobreza e a desigualdade social". Naquela ocasião, ele não citou o petista nominalmente. A candidata oficialmente apoiada pelo PSDB na primeira rodada do pleito era a senadora Simone Tebet (MDB).

A declaração de Fernando Henrique Cardoso ocorre um dia após o governador de São Paulo, Rodrigo Garcia (PSDB), anunciar apoio ao presidente Jair Bolsonaro (PL). O acordo foi mal recebido pelo partido e criticado por tucanos históricos, como Aloysio Nunes. A legenda liberou os diretórios estaduais para apoiarem qualquer um dos candidatos à sucessão presidencial.

Veja também: 

PT avalia fechar proposta para teto em aceno ao mercado financeiro

Armínio Fraga desiste de anular voto e declara apoio a Lula