Brasil

Estudantes da Unicamp desocupam prédio da reitoria

Neste momento, estudantes e uma comissão fazem uma vistoria no prédio para avaliar as condições do local


	Entrada da Unicamp: estudantes que ocuparam o prédio da reitoria reivindicam principalmente a retirada da Polícia Militar do campus
 (Creative Commons)

Entrada da Unicamp: estudantes que ocuparam o prédio da reitoria reivindicam principalmente a retirada da Polícia Militar do campus (Creative Commons)

DR

Da Redação

Publicado em 21 de outubro de 2013 às 14h51.

São Paulo – Os estudantes da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp) desocuparam hoje (21) o prédio da reitoria, ocupado desde o dia 3 de outubro. Segundo a Unicamp, a desocupação ocorreu de forma pacífica, sem incidentes.

Neste momento, estudantes e uma comissão fazem uma vistoria no prédio para avaliar as condições do local.

A data de desocupação foi decidida pelos próprios estudantes em assembleia realizada na última quarta-feira (16).

No dia 4 de outubro, o juiz Wagner Roby Gídaro, da 2ª Vara da Fazenda Pública de Campinas, no interior de São Paulo, concedeu a reintegração de posse do prédio, solicitada pela reitoria.

Na decisão, o juiz disse que a ação deveria ser precedida de uma tentativa de consenso e diálogo entre a instituição e os estudantes e que essa tentativa só seria substituída pelo uso da força em última instância.

Os estudantes que ocuparam o prédio da reitoria reivindicam principalmente a retirada da Polícia Militar do campus, cuja presença foi autorizada desde que um estudante foi morto a facadas em uma festa ocorrida na universidade, no mês passado.

Acompanhe tudo sobre:Educação no BrasilEnsino superiorFaculdades e universidadesUnicamp

Mais de Brasil

Governo sanciona lei que prevê plano de combate à violência contra mulher

PL do aborto: Conselho Federal da OAB aprova parecer que avalia texto como inconstitucional

Em SP, operação da Polícia Civil despeja projeto social na Cracolândia

PF recupera gravuras raras roubadas há 16 anos da Biblioteca Mário de Andrade, em SP

Mais na Exame