Brasil

Em meio às enchentes no RS, Marinha alerta para ressacas com ondas de até 3 metros no litoral gaúcho

Em outras regiões do estado, a frente fria provocou geadas, com temperatura mínima entre 3°C e 0°C

Chuvas no Rio Grande do Sul: estado sofre com enchentes e deslizamentos  (Carlos FABAL/AFP)

Chuvas no Rio Grande do Sul: estado sofre com enchentes e deslizamentos (Carlos FABAL/AFP)

Agência o Globo
Agência o Globo

Agência de notícias

Publicado em 16 de maio de 2024 às 17h04.

A frente fria que vem do Oceano Atlântico atua na Região Sul pode provocar ondas de até 3 metros na faixa litorânea entre Mostarda, no Rio Grande do Sul, e Florianópolis, Santa Catarina. O aviso é da Marinha do Brasil e é válido até sexta-feira. Em outros pontos do estado gaúcho, a frente fria provocou geadas, com temperatura mínima entre 3°C e 0°C.

Na noite de quarta-feira, a cidade de Imbé, no litoral gaúcho, foi atingida por ondas fortes. A Defesa Civil municipal também alertou que o mar está com ressaca, que também pode gerar cheia na Lagoa Tramandaí.

Nas imagens compartilhadas nas redes sociais, é possível ver a água ultrapassar a calçada. Nesta manhã, alguns pontos da cidade amanheceram alagados.

Segundo o Inmet, a previsão é que as chuvas voltem a atingir o estado gaúcho, do centro ao norte, nesta quinta-feira, com volumes não muito significativos. A parte leste de Santa Catarina também deve ser atingida. Na sexta-feira, a passagem de um novo sistema frontal pode provocar chuvas fortes, que podem vir acompanhadas de trovoadas e rajadas de vento na região, principalmente em Santa Catarina e no Rio Grande do Sul.

Enchentes no RS

Após estabilidade nos últimos boletins, número de mortos por enchentes no Rio Grande do Sul voltou a subir na manhã desta quinta-feira, chegando a 151, de acordo com o balanço divulgado pela Defesa Civil do estado. O registro de desaparecidos, por outro lado, recuou para 104 nesta manhã, números que não sofreram alterações no balanço seguinte, divulgado às 12h. As chuvas que assolam o estado há mais de duas semanas já afetaram mais de 2,2 milhões de gaúchos.

Desde o começo das enchentes colocarem o Rio Grande do Sul debaixo d'água, comprometeu atividades em 458 municípios, equivalente a 92% de todo o estado. Nessas localidades, a Defesa Civil registrou mais de 77 mil pessoas abrigadas e mais de 538 mil desalojados, ou seja, que tiveram que deixar suas casas em função das chuvas.

Na manhã desta quinta-feira, o Rio Grande do Sul registra 90 trechos com bloqueios totais, enquanto outros 50 são parciais, entre rodovias, pontes e balsas. As informações são compiladas pelo Departamento Autônomo de Estradas de Rodagem (Daer), consolidadas com o Comando Rodoviário da Brigada Militar (CRBM), abrangendo também rodovias concedidas e as administradas pela Empresa Gaúcha de Rodovias (EGR).

Acompanhe tudo sobre:ChuvasEnchentes no RSRio Grande do SulMeteorologia

Mais de Brasil

Anvisa endurece regras para prescrição de zolpidem por relatos de uso abusivo e efeitos adversos

Cacique Raoni encontra papa Francisco no Vaticano e entrega carta sobre proteção das florestas

Governo do RS quer construir quatro cidades provisórias para receber desabrigados

Bebê nasce durante férias no Brasil e casal americano fica preso em pesadelo burocrático

Mais na Exame