Diretora do Instituto Clima e Sociedade comandará secretaria Nacional de Mudanças do Clima

Ana Toni dirigiu o instituto nos últimos oito anos e tem trajetória pautada na agenda ambiental, com destaque à justiça climática

Marina Silva: Além da secretaria, será criada, até março, Autoridade Nacional de Segurança Climática (Garapa - Coletivo Multimídia/Wikimedia Commons)
Marina Silva: Além da secretaria, será criada, até março, Autoridade Nacional de Segurança Climática (Garapa - Coletivo Multimídia/Wikimedia Commons)
AO

Agência O Globo

Publicado em 9 de fevereiro de 2023 às 17h52.

Diretora executiva do Instituto Clima e Sociedade (iCS), Ana Toni será a secretária Nacional de Mudanças do Clima do governo federal, órgão que faz parte da estrutura do Ministério do Meio Ambiente.

A criação dessa secretaria foi anunciada pela ministra Marina Silva no dia de sua posse, e suas atribuições serão de apoiar o Conselho Nacional de Mudança Climática e o Comitê Interministerial, nas políticas de mitigação e adaptação e para oceanos e zona costeira. Desde que assumiu como ministra, Marina Silva têm destacado a importância da agenda climática na nova gestão, o que inclusive influenciou na renomeação da pasta, agora batizada como Ministério do Meio Ambiente e Mudanças Climáticas.

Além da secretaria, será criada, até março, Autoridade Nacional de Segurança Climática. Diretora do Ics há oito anos, Ana Toni se dedicou à agenda de combate às mudanças climáticas com apoio a organizações do tema e cumprimento das metas do Acordo de Paris, que prevê a descarbonização da economia, mecanismos de preservação das florestas e justiça climática.

Ana Toni é economista e doutora em ciência política. Anteriormente presidiu o Conselho do Greenpeace Internacional (2010-2017), e foi diretora da Fundação Ford no Brasil (2003-2011) e da ActionAid Brasil (1998-2002), além de fundadora do GIP (Gestão de Interesse Público) e integrante de diversos conselhos empresariais e instituições da sociedade civil. No iCS ela será substituída interinamente pelo vice-presidente do Conselho Deliberativo do instituto, Rodrigo Fiães.

Mais de Brasil

Vamos ampliar pagamento do Pé-de-Meia para todos os estudantes inscritos no CadÚnico, afirma Lula

Lewandowski defende alterar Constituição para aumentar poder da União na segurança pública

Lula vai falar com Lira e Pacheco e governo pode ceder parte do veto em emendas, diz Randolfe

Após Lula anunciar reforma agrária, MST ocupa oito novas terras e chega a 32 invasões neste mês

Mais na Exame