Acompanhe:

Denúncia visa criminalizar atividade política, diz defesa na CCJ

O advogado Daniel Gerber afirmou que a peça que acusa os peemedebistas Eliseu Padilha, Moreira Franco e Michel Temer é um "ato político"

Modo escuro

Continua após a publicidade
Daniel Gerber: "Nessa denúncia temos um ato político, um manifesto político, nada mais" (Antonio Cruz/Agência Brasil/Agência Brasil)

Daniel Gerber: "Nessa denúncia temos um ato político, um manifesto político, nada mais" (Antonio Cruz/Agência Brasil/Agência Brasil)

I
Igor Gadelha, do Estadão Conteúdo

Publicado em 10 de outubro de 2017 às, 20h33.

Brasília - Advogado de defesa do ministro-chefe da Casa Civil Eliseu Padilha, Daniel Gerber, foi na mesma linha da defesa do presidente Michel Temer e disse nesta terça-feira, 10, que a denúncia da Procuradoria-Geral da República (PGR) visa criminalizar a atividade política.

Em discurso na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Câmara, ele afirmou que a peça acusatória é um ato político e pediu que parlamentares reajam contra o sistema de delações premiadas vigente no País.

"Com todo respeito ao Ministério Público, nessa denúncia temos um ato político, um manifesto político, nada mais", declarou Gerber.

"Está na hora de o poder Legislativo se erguer contra esse sistema de delações que hoje está sendo feito no Brasil. Não é contra a lei, contra o instituto, contra a Lava Jato. É contra o sistema", acrescentou, ressaltando que os próprios parlamentares estão sendo vítimas dos "excessos" desse sistema.

Gerber pediu a rejeição da denúncia contra seu cliente, sob o argumento de que ela é atípica e inepta.

Ele ressaltou que o ministro-chefe da Casa Civil não foi sequer citado em nenhuma operação da Polícia Federal, até agora. Ele afirmou que, se a denúncia for aceita, acabará em "pizza".

Não por culpa dos advogados, de ministros do Supremo Tribunal Federal e dos deputados que a julgarão. "É culpa dessa acusação mal formulada", disse.

Últimas Notícias

Ver mais
Marco temporal: PGR defende no STF inconstitucionalidade de lei aprovada pelo Congresso
Brasil

Marco temporal: PGR defende no STF inconstitucionalidade de lei aprovada pelo Congresso

Há uma semana

Ida de Bolsonaro à Embaixada da Hungria não configurou busca por asilo político, avalia PGR
Brasil

Ida de Bolsonaro à Embaixada da Hungria não configurou busca por asilo político, avalia PGR

Há uma semana

A nova direita brasileira e o pensamento econômico liberal, segundo pesquisadora da Cebrap
Brasil

A nova direita brasileira e o pensamento econômico liberal, segundo pesquisadora da Cebrap

Há uma semana

Simone Tebet diz que subirá em palanque de Ricardo Nunes quando Jair Bolsonaro não estiver
Brasil

Simone Tebet diz que subirá em palanque de Ricardo Nunes quando Jair Bolsonaro não estiver

Há 2 semanas

Continua após a publicidade
icon

Branded contents

Ver mais

Conteúdos de marca produzidos pelo time de EXAME Solutions

Exame.com

Acompanhe as últimas notícias e atualizações, aqui na Exame.

Leia mais