• AALR3 R$ 19,75 0.00
  • AAPL34 R$ 74,65 1.01
  • ABCB4 R$ 16,47 -0.42
  • ABEV3 R$ 14,75 1.44
  • AERI3 R$ 4,44 18.40
  • AESB3 R$ 10,73 0.85
  • AGRO3 R$ 31,86 -0.62
  • ALPA4 R$ 21,68 -0.55
  • ALSO3 R$ 19,94 1.27
  • ALUP11 R$ 26,32 0.27
  • AMAR3 R$ 2,40 7.62
  • AMBP3 R$ 29,41 -1.14
  • AMER3 R$ 23,70 2.82
  • AMZO34 R$ 73,23 1.29
  • ANIM3 R$ 5,56 3.35
  • ARZZ3 R$ 82,92 0.52
  • ASAI3 R$ 15,36 -0.78
  • AZUL4 R$ 21,17 2.37
  • B3SA3 R$ 11,30 -1.48
  • BBAS3 R$ 35,58 1.34
  • AALR3 R$ 19,75 0.00
  • AAPL34 R$ 74,65 1.01
  • ABCB4 R$ 16,47 -0.42
  • ABEV3 R$ 14,75 1.44
  • AERI3 R$ 4,44 18.40
  • AESB3 R$ 10,73 0.85
  • AGRO3 R$ 31,86 -0.62
  • ALPA4 R$ 21,68 -0.55
  • ALSO3 R$ 19,94 1.27
  • ALUP11 R$ 26,32 0.27
  • AMAR3 R$ 2,40 7.62
  • AMBP3 R$ 29,41 -1.14
  • AMER3 R$ 23,70 2.82
  • AMZO34 R$ 73,23 1.29
  • ANIM3 R$ 5,56 3.35
  • ARZZ3 R$ 82,92 0.52
  • ASAI3 R$ 15,36 -0.78
  • AZUL4 R$ 21,17 2.37
  • B3SA3 R$ 11,30 -1.48
  • BBAS3 R$ 35,58 1.34
Abra sua conta no BTG

Coronavírus: Brasil supera França e passa a ser o 6º país em contaminações

Brasil se diferencia dos países que ocupam os primeiros lugares por um aspecto importante: a baixa quantidade de testes realizados
Clientes tem temperatura corporal aferida antes de acessarem Mercado São Sebastião, em Fortaleza: às 17h desta quarta-feira, 13, o Brasil aparecia com 180.737 infecções (Estadão Conteúdo/Mateus Dantas)
Clientes tem temperatura corporal aferida antes de acessarem Mercado São Sebastião, em Fortaleza: às 17h desta quarta-feira, 13, o Brasil aparecia com 180.737 infecções (Estadão Conteúdo/Mateus Dantas)
Por Estadão ConteúdoPublicado em 13/05/2020 17:46 | Última atualização em 13/05/2020 18:26Tempo de Leitura: 2 min de leitura

O Brasil superou a França em número de pessoas infectadas pelo novo coronavírus e agora é o sexto país mais afetado pela covid-19 no mundo, segundo compilação de dados feita pela Universidade Johns Hopkins, dos Estados Unidos. Às 17h desta quarta-feira, 13, o Brasil aparecia com 180.737 infecções e a França com 178.349.

Os dados considerados pela Johns Hopkins vêm de fontes variadas, como secretarias regionais de Saúde, e são atualizados múltiplas vezes ao dia, diferente da estratégia de divulgação adotada pela maioria dos países, que lançam uma atualização diária.

Ontem, 12, o Brasil já havia superado a Alemanha no total de infectados e havia se tornado o sétimo país com mais casos confirmados de covid-19. Agora, estão à frente do País, segundo a universidade americana, Itália (222.104 contaminados), Espanha (228.030 contaminados), Reino Unido (230.984 contaminados), Rússia (242.271 contaminados) e Estados Unidos (1.375.949 contaminados).

Globalmente, os casos de covid-19 identificados são 4.308.055. Também ontem, a América passou a Europa e agora é o continente com mais casos de contaminações pelo coronavírus, na contagem da Johns Hopkins e também da Organização Mundial da Saúde (OMS).

No entanto, o Brasil se diferencia dos países que ocupam os primeiros lugares no ranking de contaminados por um aspecto importante: a baixa quantidade de testes de covid-19 já realizados.

De acordo com a plataforma independente Worldometers o Brasil tem uma taxa de 3,4 mil testes feitos por milhão de habitantes (pmh), índice que é de 45,2 mil pmh na Itália, de 30 8 mil pmh no Reino Unido, de 40,9 mil pmg na Rússia, de 52,7 mil pmh na Espanha, de 30,3 mil pmh nos Estados Unidos, de 21,2 mil pmh na França e de 32,8 mil pmh na Alemanha, para citar os países com mais casos de covid-19 identificados até o momento.