Auxílio Brasil: Bolsonaro sanciona lei que garante no mínimo R$400 mensais

Substituto do Bolsa Família, o programa social é a aposta do governo para alavancar sua popularidade nas eleições deste ano
 (Akos Stiller/Bloomberg/Getty Images)
(Akos Stiller/Bloomberg/Getty Images)
Por Estadão ConteúdoPublicado em 18/05/2022 19:40 | Última atualização em 18/05/2022 20:09Tempo de Leitura: 2 min de leitura

O presidente Jair Bolsonaro sancionou nesta quarta-feira, 18, a lei que garante o pagamento de no mínimo R$ 400 por mês para beneficiários do Auxílio Brasil. Substituto do Bolsa Família, o programa social é a aposta do governo para alavancar sua popularidade nas eleições deste ano.

No entanto, como mostrou reportagem do Estadão/Broadcast, o Auxílio Brasil está emperrado. O governo esconde os números, mas estudos apontam para uma fila de espera de até 1,3 milhão de famílias.

Informada há pouco em nota emitida pela secretaria de comunicação do governo, a assinatura da sanção foi feita nesta tarde no Palácio do Planalto com a presença de ministros de Estado e lideranças políticas.

De acordo com o Executivo, as famílias que tiverem aumento de renda mensal acima do valor estipulado para o beneficiários do programa, de R$ 210 por pessoa, mas que apresentem em sua composição crianças, jovens de até 21 anos ou gestantes, não terão o benefício cancelado por até 24 meses. "Desde que ele não ultrapasse o valor de R$ 525 por pessoa", ressalta o governo.

(Estadão Conteúdo)

LEIA TAMBÉM: