Brasil

Após onda de violência, Salvador terá UPPs

Para se ter uma ideia, só em dois fins de semana de janeiro, foram registrados 54 homicídios na região metropolitana de Salvador

Policiais na UPP Morro dos Macacos, no Rio de Janeiro: Bahia vai importar modelo (Marcello Casal Jr./AGÊNCIA BRASIL)

Policiais na UPP Morro dos Macacos, no Rio de Janeiro: Bahia vai importar modelo (Marcello Casal Jr./AGÊNCIA BRASIL)

DR

Da Redação

Publicado em 1 de fevereiro de 2011 às 08h16.

Salvador - A onda de violência enfrentada por Salvador (Bahia) neste início de ano - só em dois fins de semana de janeiro foram registrados 54 homicídios na região metropolitana - causou mudanças de comando e de estratégia na Secretaria de Segurança Pública baiana.

O novo secretário, o delegado da Polícia Federal Maurício Teles Barbosa, assumiu o posto há duas semanas com a promessa de iniciar um projeto parecido ao das Unidades de Polícia Pacificadora (UPPs) do Rio de Janeiro. Ontem, o governo baiano anunciou a troca do comando da Polícia Civil. O novo delegado-chefe será Hélio Jorge Paixão, atual superintendente de Telecomunicações das Polícias Civil e Militar.

As bases comunitárias, nome das versões baianas da UPP, devem ser instaladas nos bairros mais violentos da cidade. “Já temos o mapeamento das áreas críticas e a questão passa pela permanência do policial nesses locais”, avalia Barbosa. A primeira deve ser instalada no segundo semestre, com 30 policiais, conselho comunitário de segurança, oficinas e aulas de artes e esportes, além de atendimento psicológico.

O principal desafio é diminuir os homicídios, em alta desde os anos 1990 - e em rápida aceleração nos últimos cinco anos. Entre 2006 e 2010, a Bahia registrou crescimento de 50,7% nos homicídios - de 3.222 casos em 2006 para 4.856 em 2010. Em Salvador, o número anual saltou de 967, em 2006, para 1.638 no ano passado, alta de 69,4%. Segundo a Secretaria de Segurança Pública, cerca de 80% dos homicídios estão relacionados ao tráfico de drogas. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Acompanhe tudo sobre:Bahiacidades-brasileirasMetrópoles globaisRio de JaneiroUPPViolência urbana

Mais de Brasil

Incidentes cibernéticos em sistemas do governo dobram no primeiro semestre de 2024

Luciano Hang é condenado à prisão pela Justiça do RS por ataques a arquiteto

Com atraso, abrangência menor e sem Lula, governo lança programa Voa Brasil para aposentados de INSS

Mais na Exame