Acompanhe:

Após iniciativa de ministro, Enel diz cumprir 'todas as obrigações contratuais e regulatórias'

Na nota, a Enel afirma que está implementando um plano estruturado que inclui investimentos no fortalecimento e na modernização da estrutura da rede

Modo escuro

Continua após a publicidade
Enel: As falhas nos canais de comunicação da empresa, o déficit de equipes de campos e a terceirização de funcionários estão entre as principais críticas à Enel SP (Rafael Henrique/SOPA Images/LightRocket/Getty Images)

Enel: As falhas nos canais de comunicação da empresa, o déficit de equipes de campos e a terceirização de funcionários estão entre as principais críticas à Enel SP (Rafael Henrique/SOPA Images/LightRocket/Getty Images)

A Enel declarou nesta segunda-feira que "cumpre integralmente com todas as obrigações contratuais e regulatórias" relacionadas à concessão em São Paulo e disse reiterar seu compromisso "com a população em todas as áreas em que atua" e que "seguirá investindo para entregar uma energia de qualidade para todos". A nota é uma resposta à iniciativa do ministro de Minas e Energia, Alexandre Silveira, de encaminhar um ofício à Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) recomendando a abertura de um processo administrativo para fiscalizar "transgressões" da concessionária em São Paulo.

O motivo indicado são as ocorrências sucessivas de apagões na área de concessão da distribuidora registradas desde novembro passado e que deixaram milhares de consumidores sem energia, por vezes por mais de 24 horas.

Ao anunciar a medida, o ministro disse que "a Enel demonstra de forma reiterada que está despreparada para prestar o serviço à altura do que a população brasileira exige".

Na nota, a Enel afirma que está implementando um plano estruturado que inclui investimentos no fortalecimento e na modernização da estrutura da rede, na digitalização do sistema e na ampliação dos canais de comunicação com os clientes, além da mobilização antecipada de equipes em campo em caso de contingências.

Também diz que o plano contempla também o aumento significativo do quadro de pessoal próprio.

As falhas nos canais de comunicação da empresa, o déficit de equipes de campos e a terceirização de funcionários estão entre as principais críticas à Enel SP por parte da população e autoridades das esferas municipais, estaduais e federal.

Multa

A Enel também informou que já pagou parte das multas aplicadas pela Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) e disse que outras encontram-se "em fase de recurso, seguindo trâmites normais do setor".

Na manhã desta segunda-feira, Silveira disse que já foram aplicadas mais de R$ 300 milhões em multas à concessionárias e nenhuma delas teria sido paga até o momento.

A companhia afirmou ainda que fez grandes investimentos para elevar a qualidade do serviço e enfrentar os desafios como os trazidos pelas mudanças climáticas. "Em São Paulo, desde 2018, quando assumiu a concessão, a Enel já investiu R$ 8,36 bilhões, com média de cerca de R$ 1,4 bilhão por ano, quase o dobro da média anual de R$ 800 milhões realizada pelo controlador anterior."

Segundo a empresa, com reflexo dos investimentos, os indicadores operacionais DEC (que mede o tempo médio durante o qual cada unidade consumidora fica sem energia elétrica) e FEC (que contabiliza o número de interrupções ocorridas) registraram melhora de quase 50% desde 2017, e estão melhores que as metas estabelecidas pela Aneel.

Por fim, o grupo italiano reiterou que pretende investir no Brasil US$ 3,647 bilhões (aproximadamente R$ 18 bilhões) entre os anos de 2024 e 2026, dos quais cerca de 80% serão investidos no segmento de distribuição.

Vale lembrar que além da área de concessão na região metropolitana de São Paulo, a Enel opera distribuidoras de energia no Rio e no Ceará. Além disso, também tem realizado investimentos em geração de energia renovável.

"Com o plano estratégico da nova gestão, que prevê investimentos substanciais, a empresa decidiu reforçar ainda mais o seu compromisso com o País, a fim de melhorar a resiliência do sistema elétrico. Para realizar esse ambicioso projeto, a Enel certamente encontrará a total cooperação e apoio de todas as instituições do país", conclui a empresa.

LEIA TAMBÉM:

Créditos

Últimas Notícias

Ver mais
Com investimento de R$ 230 milhões, primeiro outlet na Imigrantes é inaugurado em São Bernardo
seloNegócios

Com investimento de R$ 230 milhões, primeiro outlet na Imigrantes é inaugurado em São Bernardo

Há 15 horas

Justiça de SP determina que Enel reduza suspensões de energia e atenda consumidores com rapidez
Brasil

Justiça de SP determina que Enel reduza suspensões de energia e atenda consumidores com rapidez

Há 18 horas

Pedágio Free Flow em rodovias no litoral de SP: saiba como vai funcionar
Brasil

Pedágio Free Flow em rodovias no litoral de SP: saiba como vai funcionar

Há 19 horas

Três lugares para aproveitar um brunch no Itaim Bibi
Casual

Três lugares para aproveitar um brunch no Itaim Bibi

Há 22 horas

Continua após a publicidade
icon

Branded contents

Ver mais

Conteúdos de marca produzidos pelo time de EXAME Solutions

Exame.com

Acompanhe as últimas notícias e atualizações, aqui na Exame.

Leia mais