Brasil

Após causar mal-estar no PSDB, FHC diz que votará em Doria em 2022

A declaração acontece semanas depois de um mal-estar causado pelo ex-presidente por causa de um encontro com Luiz Inácio Lula da Silva

FHC: "Ele é candidato à Presidência e tem meu voto", diz o ex-presidente apontando para Doria (Wikimedia/Divulgação)

FHC: "Ele é candidato à Presidência e tem meu voto", diz o ex-presidente apontando para Doria (Wikimedia/Divulgação)

EC

Estadão Conteúdo

Publicado em 31 de julho de 2021 às 20h09.

O ex-presidente Fernando Henrique Cardoso (PSDB) declarou neste sábado, 31, que pretende votar em João Doria (PSDB) para presidente nas eleições 2022.

A declaração foi registrada em vídeo divulgado pela equipe do governador paulista neste sábado, 31, e acontece semanas depois de um mal-estar causado pelo ex-presidente por causa de um encontro com Luiz Inácio Lula da Silva (PT), também presidenciável. FHC chegou a afirmar que votaria em Lula num eventual segundo turno entre o petista e Jair Bolsonaro (sem partido).

"Ele é candidato à Presidência e tem meu voto", diz FHC apontando para Doria no vídeo que circula nas redes sociais neste sábado. Além do governador, FHC aparece acompanhado dos presidentes de Portugal, Marcelo Rebelo de Sousa, de Cabo Verde, Jorge Carlos Fonseca, e do ex-presidente Michel Temer, na reabertura do Museu da Língua Portuguesa, neste sábado em São Paulo.

O encontro entre FHC e Lula rendeu críticas públicas de tucanos como Aécio Neves, Orlando Morando e do presidente da legenda, Bruno Araújo. Doria não se manifestou, mas aliados do governador disseram ao Estadão que ele ficou aborrecido ao saber do encontro. "Reafirmo, para evitar más interpretações: PSDB deve lançar candidato e o apoiarei; se não o levarmos ao segundo turno, neste caso não apoiarei o atual mandante, mas quem a ele se oponha, mesmo o Lula", afirmou FHC após a repercussão de seu encontro com Lula.

A disputa pelo posto de candidato à Presidência pelo partido em 2022 tem quatro nomes: Doria, o governador gaúcho Eduardo Leite, ambos em campanha para as prévias tucanas e, além deles, o senador Tasso Jereissati (CE) e o ex-prefeito de Manaus Arthur Virgílio (AM).

Acompanhe tudo sobre:Fernando Henrique CardosoJoão Doria JúniorPolíticaPSDB

Mais de Brasil

Deputada Luiza Erundina tem alta de hospital em Brasília após três dias internada

Lula, Haddad, Mercadante e mais: veja repercussão da morte de Maria da Conceição Tavares

São Paulo pode ter dia mais quente de junho neste fim de semana

Mais na Exame