Brasil

Aeroporto de Brasília pode ficar sem reserva de combustível

Segundo responsáveis, a frota de caminhões que abastece o terminal está retida em uma paralisação no entorno do DF

Aeroporto de Brasília pode ficar sem reserva de combustível caso não receba novos abastecimentos até o fim da tarde desta quarta-feira (Jonas Oliveira/Placar)

Aeroporto de Brasília pode ficar sem reserva de combustível caso não receba novos abastecimentos até o fim da tarde desta quarta-feira (Jonas Oliveira/Placar)

EC

Estadão Conteúdo

Publicado em 23 de maio de 2018 às 15h01.

Brasília - O Aeroporto de Brasília pode ficar sem a reserva de querosene de aviação caso não receba novos abastecimentos até o fim da tarde desta quarta-feira, 23, informa a Inframerica, concessionária responsável pelo terminal. Desde a terça-feira, 22, o estoque de combustível está contingenciado por causa das paralisações de caminhoneiros no Distrito Federal.

"A Inframerica informa que a reserva de Querosene de Aviação (QAV) é suficiente até o final da tarde desta quarta-feira (23). É de suma importância a liberação dos outros caminhões para normalizar o atendimento no aeródromo", informa a Inframerica, por meio de nota.

Segundo a concessionária, a frota de caminhões que abastece o terminal está retida em uma paralisação no entorno do Distrito Federal.

Na noite desta terça-feira, apenas quatro caminhões chegaram ao aeroporto. Cada veículo carregava 60 mil litros de combustível.

"As orientações para as companhias aéreas abastecerem o mínimo possível no Aeroporto de Brasília seguem em vigor e auxiliam para a plena operação do Terminal", informa a Inframerica, que não registra atrasos ou cancelamentos até o momento em decorrência da restrição de combustível.

Acompanhe tudo sobre:Aeroporto de BrasíliaAviõesBrasíliaCaminhoneirosCombustíveisGrevesReajustes de preços

Mais de Brasil

El Niño dá lugar a La Niña: saiba como o tempo vai mudar com a chegada desse fenômeno

Com PL do aborto, Brasil teria uma das penas mais duras do mundo para mulheres

Câmara registra recorde de propostas que ganham urgência e pulam etapas de tramitação

Lula chama proposta sobre aborto em debate na Câmara de 'insanidade' e diz que prática é realidade

Mais na Exame