Brasil

'Acho ótimo Rui Costa se dispor a ser interlocutor', diz Padilha sobre relação com Lira

A pasta de Padilha é responsável por ser a ponte entre o governo federal e os líderes do Legislativo, mas Lira há muito reclamava de Padilha, dizendo que os acordos não eram cumpridos pelo governo

Segundo Padilha, não existe "pé de guerra" entre o governo e o Congresso (Fabio Rodrigues-Pozzebom/Agência Brasil)

Segundo Padilha, não existe "pé de guerra" entre o governo e o Congresso (Fabio Rodrigues-Pozzebom/Agência Brasil)

Estadão Conteúdo
Estadão Conteúdo

Agência de notícias

Publicado em 20 de fevereiro de 2024 às 09h14.

O ministro das Relações Institucionais, Alexandre Padilha, afirmou na noite desta segunda-feira, 19, que não se incomoda com o fato de ministro da Casa Civil, Rui Costa, tenha sido escalado para tratar com o presidente da Câmara, Arthur Lira (PP-AL).

A pasta de Padilha é responsável, a princípio, por ser a ponte entre o governo federal e os líderes do Legislativo. Mas Lira há muito reclamava de Padilha, dizendo que os acordos acertados com o ministro não eram cumpridos pelo governo.

"Acho ótimo o ministro Rui Costa estar ajudando e querer ajudar, se dispor a ser um interlocutor", disse, em entrevista ao Roda Viva, da TV Cultura. "Quando mais ministro conversando com o presidente da Câmara, o presidente do Senado, com lideranças, para mim melhor". Padilha pontuou, no entanto, que esse contato entre ministros e líderes partidários será coordenado pela sua pasta "e sob a liderança do presidente Lula".

"Eu e o ministro Rui Costa temos uma relação direta, uma conversa direta, somos ali vizinhos de ministérios", declarou. Padilha também falou que houve um "resultado recorde" de pagamento de emendas parlamentares, tema que é a reclamação do presidente da Câmara

"Pé de guerra"

Segundo Padilha, não existe "pé de guerra" entre o governo e o Congresso. De acordo com ele, Lira teve uma parceria importante com o governo ao definir a agenda de votações que eram prioridade. Padilha disse que espera repetir essa parceria neste ano. "Ele teve, no seu estilo, um postura, eu diria, de parceria importante com o Brasil nessa agenda compartilhada com o presidente Lula," disse. "Tenho certeza que nos últimos 12 meses do seu mandato, vai continuar com a mesma postura", disse Padilha.

Acompanhe tudo sobre:Alexandre PadilhaRui CostaArthur Lira

Mais de Brasil

PL do Aborto gera manifestações em ao menos oito cidades

Rio quer atrair investimentos da Arábia Saudita e criar hub para Data Centers - inclusive submarinos

Microexplosão atinge município gaúcho de São Luiz Gonzaga

Combate ao fogo no Parque de Itatiaia continua, sem previsão de fim

Mais na Exame