Samsung começa a divulgar carteira de criptomoedas e blockchain no Brasil

Empresa sul-coreana começa a divulgar no Brasil as suas ferramentas nativas para uso e armazenamento de criptoativos em smartphones da marca
 (Reuters/Andrew Kelly)
(Reuters/Andrew Kelly)
Por Paulo José, Cointelegraph BrasilPublicado em 21/12/2020 10:41 | Última atualização em 21/12/2020 12:17Tempo de Leitura: 3 min de leitura

A Samsung criou recentemente uma página em português dedicada especialmente à tecnologia blockchain e à carteira para criptomoedas desenvolvida pela empresa, a Samsung Blockchain Wallet.

Embora não esteja disponível em todos os aparelhos da marca sul-coreana, desde 2019 alguns usuários da Samsung já podem armazenar criptomoedas em seus smartphones, como é o caso do modelo Galaxy Samsung S10, por exemplo.

De acordo com a descrição do site, a Samsung Blockchain Wallet é considerada a “porta de entrada para o ecossistema blockchain”. Além de suporte ao bitcoin (BTC), o dispositivo da Samsung aceita outras inúmeras criptomoedas, como os tokens ERC-20, que circulam na rede Ethereum.

Criptomoeda no celular

Além de criar uma carteira para criptomoedas, a Samsung possui atualmente uma loja de aplicativos descentralizados (DApps). Assim como a Play Store, a empresa desenvolveu uma loja de aplicativos que suporta a Samsung Blockchain Wallet e outros aplicativos que utilizam a tecnologia blockchain, chamada Blockchain Keystore.

Inicialmente, a Blockchain Keystore estava disponível em apenas sete países — Suíça, Estados Unidos, Espanha, Canadá, Alemanha, Coreia do Sul e Reino Unido. Porém, com a página em português sobre a carteira de criptomoedas, a Blockchain Keystore também está disponível para usuários do Brasil.

“Trata-se de uma carteira criptográfica conveniente e segura para lidar com suas transações criptográficas em qualquer lugar.”

Samsung wallet

A Samsung Blockchain Wallet permite, além de armazenar saldos em bitcoin, enviar e receber qualquer criptomoeda suportada pela carteira. Além do bitcoin (BTC) e do ether (ETH), o dispositivo suporta tokens ERC-20, o tron (TRX) e outros ativos digitais.

Além disso, é possível personalizar os endereços eletrônicos utilizados para enviar e receber saldo na carteira para criptomoedas da empresa. Nesse caso, o livro de endereços funciona como uma agenda de contatos.

A página da Samsung dedicada à tecnologia blockchain também fala sobre a segurança das criptomoedas armazenadas na plataforma. Segundo a empresa, as chaves privadas são protegidas por um sistema de segurança.

“A Blockchain Keystore da Samsung é protegida por meio de uma interface de usuário confiável e mantém suas chaves privadas protegidas em um lugar único e seguro, que ninguém mais pode acessar. A segurança adicionada do Knox e do ambiente de execução confiável (Trusted Execution Environment, TEE) mantém os dados de autenticação protegidos e seguros.”

Além de explicar os benefícios da tecnologia blockchain e de aplicativos descentralizados, a página da Samsung ensina a criar passo a passo uma carteira de criptomoedas.

por Cointelegraph Brasil