Setor de trigo está em um momento complexo com câmbio volátil, guerra e clima, diz Abitrigo

O presidente executivo da Abitrigo, o diplomata Rubens Barbosa, também reforçou a complexidade da conjuntura
 (Vincent Mundy//Bloomberg)
(Vincent Mundy//Bloomberg)
E
Estadão ConteúdoPublicado em 26/09/2022 às 17:22.

O momento atual é de elevada complexidade para o setor tritícola com guerra entre Rússia e Ucrânia, problemas climáticos e câmbio volátil, disse o presidente do Conselho Deliberativo da Associação Brasileira da Indústria do Trigo (Abitrigo), Rogério Tondo. "Estamos diante de um quadro de volatilidade, incertezas, complexidade e ambiguidades num ambiente de retomada após o grande pico da pandemia, guerra na Ucrânia, problemas climáticos eleições, câmbio volátil e de uma super safra brasileira que se aproxima", afirmou Tondo na abertura do 29º Congresso Internacional do Trigo, realizado pela Abitrigo, em Foz do Iguaçu (PR).

O presidente executivo da Abitrigo, o diplomata Rubens Barbosa, também reforçou a complexidade da conjuntura.

Presente na cerimônia, o ex-ministro da Agricultura e coordenador do Centro de Agronegócios da Fundação Getúlio Vargas (FGV), Roberto Rodrigues, destacou que o Brasil está se tornando exportador do cereal. "Vemos que o Cerrado está no caminho do trigo e tornaremos nos próximos anos o Brasil um grande exportador do cereal", afirmou.

*A jornalista viaja a convite da Abitrigo

Veja também:

A revolução do agro: trigo tropical e menos gases do gado; veja vídeo

Alta demanda por soja e carne bovina valoriza terras do Uruguai