Acompanhe:

Exportações do agronegócio fecham 2022 com receita de US$ 159 bilhões, alta de 32%

Com esses aumentos, as vendas externas do agronegócio representaram 47,6% do total exportado pelo Brasil em 2022"

Modo escuro

Continua após a publicidade
Agronegócio: as exportações do agronegócio cresceram 15,4% em valor ante dez/21 (Alexis Prappas/Exame)

Agronegócio: as exportações do agronegócio cresceram 15,4% em valor ante dez/21 (Alexis Prappas/Exame)

E
Estadão Conteúdo

Publicado em 18 de janeiro de 2023 às, 10h37.

Última atualização em 18 de janeiro de 2023 às, 12h42.

As exportações do agronegócio somaram US$ 159,09 bilhões em 2022 valor 32% acima do ano anterior. O desempenho, segundo disse a Secretaria de Comércio e Relações Internacionais (SCRI) do Ministério da Agricultura e Pecuária, em nota, se deve aos preços internacionais das commodities agrícolas mais altos.

"O índice de preços dos produtos exportados pelo agronegócio teve um incremento de 22,1% relativo a 2021 e o volume embarcado cresceu 8,1%. Com esses aumentos, as vendas externas do agronegócio representaram 47,6% do total exportado pelo Brasil em 2022", disse a pasta.

As vendas externas no ano que passou foram puxadas pelo complexo soja (US$ 60,95 bilhões, 38,3% do total); carnes (US$ 25,67 bilhões, 16,1% do total); produtos florestais (US$ 16,49 bilhões 10,4% do total); cereais, farinhas e preparações (US$ 14,46 bilhões, 9,1% do total) e complexo sucroalcooleiro (US$ 12,79 bilhões, 8% do total). Já as importações de produtos do agronegócio somaram US$ 17,24 bilhões, com alta de 13,8% nos preços médios (+13,8%). Já o volume desembarcado de produtos recuou 2,4% ante 2021.

Considerando apenas o mês de dezembro, as exportações do agronegócio cresceram 15,4% em valor ante dez/21, para US$ 11,32 bilhões. Os cinco principais setores exportadores foram: cereais farinhas e preparações (participação de 19,3%); complexo soja (participação de 19,2%); carnes (participação de 16,7%); produtos florestais (participação de 10,5%); e complexo sucroalcooleiro (participação de 10,4%).

"O setor com mais exportações foi o de cereais, farinhas e preparações, com US$ 2,19 bilhões (+117,9%). O principal produto deste setor foi o milho", disse a pasta. As vendas externas do grão cresceram de 3,4 milhões de toneladas em dezembro/2021 para 6,4 milhões de toneladas em dezembro/2022 (+88%). Somente a China foi responsável por um terço do incremento do volume exportado de milho. "As vendas ao país asiático foram autorizadas em novembro último e, já em dezembro de 2022, atingiram 1,10 milhão de toneladas, colocando o país como o maior importador do milho brasileiro. Outros quatro países também importaram o cereal: Irã (750,9 mil toneladas; +41,1%); Espanha (778,3 mil toneladas; +268,9%); Japão (472,9 mil toneladas; +551,6%); e Coreia do Sul (406,4 mil toneladas; +15,6%)."

 

Últimas Notícias

Ver mais
Brasil regula abate e processamento de animais para mercado religioso
EXAME Agro

Brasil regula abate e processamento de animais para mercado religioso

Há 13 horas

Porto de Paranaguá dobra para 3,2 milhões de toneladas exportação de soja para China no 1º tri
EXAME Agro

Porto de Paranaguá dobra para 3,2 milhões de toneladas exportação de soja para China no 1º tri

Há 15 horas

Por que a indústria do chocolate está uma 'bagunça'? Entenda as principais causas
EXAME Agro

Por que a indústria do chocolate está uma 'bagunça'? Entenda as principais causas

Há um dia

Agrishow 2024 deve movimentar R$ 621 milhões e atrair 200 mil visitantes, revela estudo
EXAME Agro

Agrishow 2024 deve movimentar R$ 621 milhões e atrair 200 mil visitantes, revela estudo

Há 2 dias

Continua após a publicidade
icon

Branded contents

Ver mais

Conteúdos de marca produzidos pelo time de EXAME Solutions

Exame.com

Acompanhe as últimas notícias e atualizações, aqui na Exame.

Leia mais