EXAME Agro

Exportações do agronegócio alcançam recorde de US$ 15,24 bilhões em abril

Um recorde para o mês, o valor é 3,9% superior ao obtido em igual período do ano passado

Estadão Conteúdo
Estadão Conteúdo

Agência de notícias

Publicado em 17 de maio de 2024 às 14h29.

As exportações brasileiras de produtos agropecuários alcançaram US$ 15,24 bilhões em abril deste ano, informou o Ministério da Agricultura, em nota. O valor, recorde para o mês, é 3,9% superior ao obtido em igual período do ano passado, o equivalente a um aumento de US$ 570 milhões. O setor respondeu por 49,38% dos embarques totais do País no mês.

Na nota, a pasta atribui o resultado recorde sobretudo ao aumento de 17,1% no volume embarcado de produtos agropecuários. Já os preços médios dos produtos recuaram 11,3%, o que limitou o avanço da receita gerada com as exportações.

Na avaliação da Secretaria de Comércio e Relações Internacionais da pasta, o crescimento das exportações no último mês foram impulsionadas pelos embarques do setor sucroalcooleiro (exportação de US$ 1,07 bilhão, +77,6%), carne bovina in natura (de US$ 1,04 bilhão, +69,2%), café, algodão não cardado nem penteado e celulose. Em relação à carne bovina, os embarques atingiram recorde de 236,77 mil toneladas em abril, puxado sobretudo pela maior demanda chinesa, segundo o Ministério.

De grãos, o País comercializou ao exterior 18,5 milhões de toneladas em abril, 6,7% mais na comparação anual.

A soja respondeu pela maior parte das exportações do agronegócio somando 14,70 milhões de toneladas embarcadas - 362,4 mil a mais que em abril de 2023 e terceira maior quantidade registrada em um mês em toda a série histórica.

Acumulado

Nos primeiros quatro meses do ano, as exportações do agronegócio brasileiro atingiram o recorde para o período, de US$ 52,39 bilhões, valor 3,7% superior ao obtido de janeiro a abril do ano passado. O resultado deve-se à alta de 14,8% no volume embarcado enquanto o índice de preço recuou 9,6%.

Os produtos que mais cresceram nas exportações no acumulado do ano foram: açúcar de cana em bruto (+US$ 2,41 bilhões); algodão não cardado e não penteado (+US$ 1,36 bilhão); café verde (+US$ 958,32 milhões); carne bovina in natura (+US$ 814,62 milhões) e açúcar refinado (+US$ 589,73 milhões).

Juntos, esses produtos avançaram em US$ 6,13 bilhões em exportações.

As exportações do agro no acumulado do ano representaram 48,1% do total embarcado pelo País no período.

De janeiro a abril, as importações de produtos agropecuários cresceram 11,8% em relação a igual período do ano anterior, para US$ 6,361 bilhões, equivalente a 7,8% do total internalizado pelo País no intervalo.

Com isso, o saldo da balança comercial do setor ficou positivo em US$ 46,032 bilhões frente aos US$ 44,831 bilhões dos quatro primeiros meses de 2023.

Acompanhe tudo sobre:ExportaçõesAgronegócioAgricultura

Mais de EXAME Agro

Exportações do agro brasileiro registram queda de 10,2% em maio

Produção de sêmen bovino registra alta de 10% no 1º trimestre de 2024

Rio Grande do Sul: inundações causam queda de 9% na produtividade do arroz, afirma Emater/RS

STF suspende sessão sobre incentivos fiscais para agrotóxicos

Mais na Exame