Tecnologia

Netbooks com o Chrome OS, do Google, chegam neste ano

Os primeiros computadores portáteis rodando o sistema operacional Chrome OS, do Google, devem chegar ao mercado na metade deste ano

O notebook Google CR-48 foi distribuído algumas empresas para a realização de testes com o Chrome OS (þä½/Flickr)

O notebook Google CR-48 foi distribuído algumas empresas para a realização de testes com o Chrome OS (þä½/Flickr)

DR

Da Redação

Publicado em 4 de abril de 2011 às 12h07.

São Paulo — Os primeiros computadores portáteis rodando o sistema operacional Chrome OS devem chegar na metade deste ano ao mercado. De acordo com os sites Pocket-limt e Digitimes, as fabricantes Acer, Asustek, Sony e Samsung já estariam preparando modelos de netbooks, com telas de 10 a 12 polegadas, que vão rodar o novo sistema do Google.

Os primeiros modelos devem custar em torno de U$S 300, faixa de preço inferior à dos tablets. O anúncio dessas máquinas deve ocorrer durante a feira de eletrônicos Computex, que acontecerá em Taiwan entre 31 de maio e 4 de junho. Elas deverão ser equipadas com processador Tegra, da Nvidia, ou Atom, da Intel. Cogita-se, também, a possibilidade de alguns de esses netbooks rodarem outro sistema operacional além do Chrome OS, como forma de evitar vendas baixas por conta de um sistema desconhecido.

O Google liberou o código fonte do projeto em 2009, quando ainda se chamava Chromium OS. Em dezembro de 2010, a empresa lançou um programa de testes com um notebook sem marca trazendo o novo sistema Chrome OS e enviado a um seleto grupo de pessoas.

O modelo, chamado de CR-48, trazia conexão 3G, Wi-Fi, tela de 12,1 polegadas e câmera integrada. O Chrome OS encoraja o uso de aplicativos na nuvem, ou seja, na internet, onde os arquivos do usuário serão armazenados. Mas a escolha pelos netbooks pode não ser a ideal, uma vez que os tablets são os dispositivos do momento no mercado.

Acompanhe tudo sobre:BrowsersChromeEmpresasEmpresas americanasEmpresas de internetempresas-de-tecnologiaGoogleNetbooksNotebooksTecnologia da informação

Mais de Tecnologia

União entre Republicanos e Democratas contra o TikTok mostra o quão difícil é banir um aplicativo

Google proíbe impulsionamento de conteúdo político para as eleições de 2024 no Brasil

Android é melhor que Apple? Para o consumidor chinês, sim

Alibaba, Baidu e Tencent competem por capacidade computacional do Llama 3 da Meta

Mais na Exame