Tecnologia

Meta anuncia segunda rodada de demissões: 10.000 funcionários serão desligados

Esperança de Zuckerberg é que "ano de eficiência" da Meta deixe as despesas entre US$ 86 bilhões e US$ 92 bilhões

Meta (M1TA34) (LightRocket/Getty Images)

Meta (M1TA34) (LightRocket/Getty Images)

Laura Pancini
Laura Pancini

Repórter de Tecnologia e Inteligência Artificial

Publicado em 14 de março de 2023 às 11h33.

Última atualização em 14 de março de 2023 às 11h45.

A Meta Platforms, dona do Facebook e do Instagram, anunciou uma nova rodada de demissões nesta terça-feira, 14, a segunda da companhia, que demitiu 11 mil trabalhadores na primeira onda. Agora, 10.000 funcionários devem ser desligados.

As ações da empresa saltaram 4,19% após o anúncio. Os cortes foram anunciados na última semana e fazem parte de uma reestruturação mais ampla da Meta, que segue os passos das outras grandes empresas de tecnologia.

Em novembro, a companhia fez a primeira demissão em massa em seus 18 anos de história. O quadro de funcionários era de 86.482 no final de 2022, 20% a mais do que no ano anterior.

Por que a Meta está demitindo funcionários?

Um dos motivos principais é a preocupação com o aumento das taxas de juros nos EUA, que provocou uma série de cortes nas maiores empresas do país, como Microsoft, Amazon, Goldman Sachs e Twitter.  

Ao todo, a indústria de tecnologia demitiu quase 290 mil funcionários desde o início de 2022. Só 40% continuou empregado até o início de 2023, segundo o site de rastreamento de demissões layoffs.fyi.

Outro fator é a ideia de “nivelar” as relações internas. A Meta tem pedido a diretores e vice-presidentes que façam listas de funcionários que poderiam ser demitidos, disseram fontes à Reuters. Cada gerente terá menos de dez subordinados diretos, explicou o CEO.

Zuckerberg chamou 2023 de “ano de eficiência” da Meta, e a empresa tem transmitido essa mensagem aos funcionários durante as avaliações de desempenho, que foram concluídas na semana passada, disseram as pessoas.                

A Meta espera que as despesas em 2023 fiquem entre US$ 86 bilhões e US$ 92 bilhões, abaixo dos US$ 89 bilhões a US$ 95 bilhões previstos anteriormente.

(Com informações de Bloomberg e Reuters)

Acompanhe tudo sobre:FacebookInstagramDemissões

Mais de Tecnologia

Empresas chinesas obtêm primeira licença de demonstração de carros inteligentes sem motorista

Apple vê estagnação nas vendas de iPhone enquanto mercado global de smartphones cresce

TikTok impulsiona crescimento da cultura sul-coreana e alcança R$ 777 bilhões

Google deve comprar empresa de cibersegurança por US$ 23 bilhões, diz WSJ

Mais na Exame