Tecnologia

Inovação em tecnologia 6G deverá ser unificada globalmente neste ano, dizem especialistas

A nova tecnologia traz importantes aprimoramentos em relação ao seu predecessor, incluindo maior estabilidade na conexão e maior velocidade de download e upload, e, possivelmente, a integração de humanos e máquinas

UKRAINE - 2022/01/15: In this photo illustration, a 6G sign is seen in the background and a silhouette of a hand holding a smartphone in front of it . (Photo Illustration by Pavlo Gonchar/SOPA Images/LightRocket via Getty Images) (SOPA Images/LightRocket/Getty Images)

UKRAINE - 2022/01/15: In this photo illustration, a 6G sign is seen in the background and a silhouette of a hand holding a smartphone in front of it . (Photo Illustration by Pavlo Gonchar/SOPA Images/LightRocket via Getty Images) (SOPA Images/LightRocket/Getty Images)

China2Brazil
China2Brazil

Agência

Publicado em 22 de março de 2023 às 18h41.

Última atualização em 22 de março de 2023 às 18h50.

Com a corrida global pela tecnologia 6G em desenvolvimento, pesquisadores têm apelado para que este ano seja estabelecido um sistema de inovação 6G unificado, uma janela-chave para o progresso da tecnologia.

Durante a Conferência Global 6G, realizada em Nanjing, capital da província de Jiangsu, na China, de quarta-feira a sexta-feira, pesquisadores da indústria nacional e estrangeira discutem sobre o desenvolvimento e progresso da tecnologia 6G.

Estão sendo discutidos temas sobre como a 6G e a superestrutura do futuro mundo digital podem alcançar a conectividade, a computação, a inteligência e a segurança.

Ligações inteligentes entre seres humanos e máquinas

Apesar da falta de uma visão global para a tecnologia 6G, existem alguns entendimentos comuns.

Essa tecnologia revolucionária, prevista para ser de 10-100 vezes mais rápida do que 5G, em termos de velocidade de transmissão de dados, será integrada com computação avançada, big data, inteligência artificial (IA) e blockchain, proporcionando aplicações muito além das obtidas com o 5G.

“Precisamos insistir no desenvolvimento de um sistema de inovação 6G unificado globalmente e de uma via de internacionalização 5G”, disse disse Chih-Lin I, cientista chefe do Instituto de Investigação Móvel da China.

Xiang Ligang, diretor-geral da Aliança para o Consumo de Informação, baseada em Pequim, disse ao Global Times que 2023 será crucial para 6G, uma vez que se espera que a sua visão seja estabelecida neste ano. Durante este processo, vários países irão apresentar suas pesquisas.

“Isto irá afetar o desenvolvimento da própria 6G e também determinar quem tem o direito de definir a formulação do padrão 6G”, observou Xiang, acrescentando que se a China pode aproveitar o ano crítico de 6G é significativo para manter uma posição dominante no campo das comunicações.

O potencial da China no desenvolvimento de tecnologia

O peso da China no setor das telecomunicações foi demonstrado na era 5G com um conjunto de empresas líderes como a Huawei Technologies e a China Mobile, que têm desempenhado um papel de liderança na promoção de P&D de 6G.

A China Mobile publicou na terça-feira os Requisitos e Considerações de Design 6G, um livro branco, juntamente com 16 operadores de telecomunicações internacionais através da Next Generation Mobile Networks Alliance.

O operador publicou 31 documentos e 60 documentos de alta qualidade em 6G, classificando-se em primeiro lugar entre os operadores de telecomunicações globais.

“Apesar da feroz concorrência mundial, a China ainda tem algumas vantagens de ser o primeiro operador em 6G, com base na tecnologia acumulada das suas empresas”, disse Xiang.

O governo chinês e o 6G

A China irá formular um plano de desenvolvimento industrial para promover a pesquisa e inovação das tecnologias móveis 6G, disse Jin Zhuanglong, ministro da Indústria e Tecnologia da Informação, em 1 de Março.

O país criou o IMT-2030 (6G) Promotion Group, plataforma que promove a tecnologia 6G e a cooperação internacional, e irá acelerar a P&D da tecnologia 6G, disse ele.

De acordo com Xiang, a interação inteligente e as redes espaciais-ar-terra integradas através de satélites são consideradas duas direções principais para fazer progressos entre as aplicações 6G.

Os observadores da indústria disseram que a internet por satélite é a direção-chave do desenvolvimento, onde os Estados Unidos deram um primeiro passo com base na sua poderosa concepção, fabricação e capacidades de lançamento de satélites.

Acompanhe tudo sobre:5GTelecomunicaçõesChina

Mais de Tecnologia

Trabalhe como um streamer: Santander oferece 8 mil bolsas de estudo para gamers

5G atinge 25,92 milhões de chips ativos, mas representa apenas 10% da base móvel no Brasil

Bain compra plataforma de educação PowerSchool por US$ 5,6 bilhões e fecha capital

Enchente em Porto Alegre pode ser vista no Google Maps após atualização

Mais na Exame