Tecnologia

Fórum da Avast, de segurança digital, é invadido por hackers

O fórum de suporte da Avast, uma empresa de antivírus e segurança digital, foi atacado por hackers; informações de 400 mil usuários podem ter sido roubadas


	#fail: mesmo sendo uma empresa de segurança, fórum da Avast foi atacado por hackers
 (Getty Images)

#fail: mesmo sendo uma empresa de segurança, fórum da Avast foi atacado por hackers (Getty Images)

Victor Caputo

Victor Caputo

Publicado em 27 de maio de 2014 às 17h02.

São Paulo – O mundo pode ser muito irônico. Uma demonstração disso aconteceu com a Avast. A empresa de antivírus e de segurança digital sofreu um revés grande. O seu fórum de discussões foi invadido por hackers.

A própria companhia revelou a informação ontem, segunda-feira, e tirou seu fórum do ar. Nomes de usuários, apelidos, endereços de e-mail e senhas foram comprometidos pela invasão.

A Avast minimiza o problema afirmando que apenas 0,2% dos usuários podem ter tido informações roubadas. O número de pessoas atingidas foi de 400 mil.

A empresa ainda tranquiliza seus usuários afirmando que dados mais importantes como de cartões de crédito e licenças não foram acessados pelos criminosos. Todos os afetados pelo ataque foram notificados pela Avast por e-mail.

Os usuários foram aconselhados a mudar suas senhas de redes como Facebook, Gmail, entre outros serviços, caso elas seja as mesmas de acesso ao fórum.

Ainda de acordo com a Avast, o fórum era hospedado em um sistema que usa um software de outra empresa (não revelada). Suspeita-se que esse programa tenha sido o elo atacado pelos hackers.

Desculpas à parte, a máxima prevalece: “casa de ferreiro, espero de pau”.

Acompanhe tudo sobre:#failAntivírusE-mailEmpresasEmpresas americanasEmpresas de internetempresas-de-tecnologiaFacebookHackersInternetRedes sociaisseguranca-digital

Mais de Tecnologia

Meta ajusta projeções financeiras e planeja aumentar gastos em 2024

União entre Republicanos e Democratas contra o TikTok mostra o quão difícil é banir um aplicativo

Google proíbe impulsionamento de conteúdo político para as eleições de 2024 no Brasil

Android é melhor que Apple? Para o consumidor chinês, sim

Mais na Exame