Em crises, Wikipedia é tão visitada quanto portais de notícia

O estudo mostra que, durante surtos de doenças, usuários procuram tanto a Wikipedia quanto os jornais

São Paulo — Quando há uma grande crise — por exemplo, a da pandemia de coronavírus —, é comum que a internet se torne um dos principais meios para adquirir conhecimento, afinal, a velocidade dos portais digitais e da troca de informações é cada vez maior.

Um novo estudo indica que, apesar da velocidade dos portais de notícia virtuais, a Wikipedia é capaz de desempenhar um papel mais efetivo na busca por informações. A primeira vez que a enciclopédia online foi identificada como relevante durante crises de saúde foi em 2016, durante o surto do vírus zika.

O estudo, realizado pelo pesquisador Michele Tizzoni e a equipe da Fundação ISI, em Turim, na Itália, investigou a relação entre a cobertura midiática e a reação do público para a epidemia de zika em 2016.

Os dados coletados representam o número de vezes que residentes dos Estados Unidos acessaram páginas da Wikipedia sobre o vírus. Os números foram comparados com os acessos para as matérias da mídia sobre o vírus.

Embora os jornais tenham mais comprometimento em transmitir formas de proteção em situações de contágio de vírus, informar a população sobre os maiores riscos e realizar uma cobertura dos casos, a pesquisa relatou que a Wikipedia possui quase o mesmo número de acessos que os meios de comunicação — tanto os da web como os televisivos.

Ainda que a Wikipedia possa ser editada por qualquer pessoa que crie uma conta no site, esse estudo indica que a enciclopédia é, para os usuários da internet, confiável.

Tizzoni, que liderou o estudo, informou que essa descoberta pode ajudar a estudar para onde vai a atenção da população durante os surtos: “Podemos usar esses dados críticos para encontrar padrões em um país, e como o comportamento muda por região”, comentou, em nota, o cientista.

De acordo com os autores do estudo, pesquisas futuras sobre o assunto podem desempenhar um papel importante em como a mídia — tanto jornais como autoridades nacionais de saúde pública — trata assuntos ligados a crises.

Apoie a Exame, por favor desabilite seu Adblock.

Você já leu todo conteúdo gratuito deste mês.

Assine e tenha o melhor conteúdo do seu dia, talvez o único que você precise.

Já é assinante? Entre aqui.

Plano mensal Revista Digital

Plano mensal Revista Digital + Impressa

  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa quinzenal.

  • Frete grátis

R$ 15,90/mês

R$ 44,90/mês

Plano mensal Revista Digital

Acesse ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

ASSINE

Plano mensal Revista Digital + Impressa

Acesse ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças + Edição impressa quinzenal com frete grátis.

ASSINE