Tecnologia

Como ver suas melhores fotos do Instagram em 2018

Retrospectiva para Android e iPhone permite ver as suas nove fotos com mais curtidas ao longo do ano

 (Top Nine/Reprodução)

(Top Nine/Reprodução)

Lucas Agrela

Lucas Agrela

Publicado em 17 de dezembro de 2018 às 12h16.

Última atualização em 17 de dezembro de 2018 às 14h21.

São Paulo – Dezembro é o mês das retrospectivas, e as redes sociais não ficam de fora. O Facebook já apresentou o seu tradicional vídeo com publicações mais importantes do ano no seu perfil e o Spotify já liberou o Wrapped para você mostrar a todo mundo o que andou ouvindo no aplicativo de músicas online. Apesar de o Instagram não ter uma ferramenta própria de retrospectiva, todos os anos, desde 2015, algum aplicativo analisa os perfis dos usuários para criar uma coletânea das nove fotos mais populares do ano. Em 2018, o aplicativo Top Nine, do Beta Labs, oferece opções para fazer a retrospectiva na web, nos smartphones Android e nos iPhones.

O procedimento de uso do Top Nine é simples e consiste em três etapas. Ao acessar o site ou o aplicativo, a primeira coisa a ser feita é inserir o nome do seu perfil no Instagram. Em seguida, será preciso informar o seu e-mail. Feito isso, após poucos instantes, sua criação estará pronta. Se você estiver no aplicativo para Android ou iPhone, terá a opção de salvar a coletânea na galeria de fotos do celular. Se estiver no site, será preciso acessar o seu e-mail para baixar a montagem.

O Top Nine vai selecionar as nove fotos que você publicou que conseguiram o maior número de curtidas ao longo de 2018. Não é possível editar essa lista, a não ser aumentando o número de curtidas de uma foto e refazendo a montagem. O aplicativo mostra também quantas publicações você fez no Instagram durante o ano e ainda quantas curtidas, no total, o seu perfil teve. Caso o app não consiga salvar a imagem no seu celular, o melhor a se fazer é usar o site do Top Nine e baixar a imagem via e-mail. É possível também capturar a tela do smartphone e editá-la para que caiba no formato de fotos do Instagram–o que é mais trabalhoso.

De acordo com dados do site oficial, o Top Nine gerou mais de 1,5 milhão de retrospectivas (há um contador em tempo real de novas criações).

Nos termos da política de privacidade do aplicativo, o Top Nine informa coletar dados como fotos, nome de usuário, e-mail e qualquer outro conteúdo associado à sua conta no Instagram–como contatos.

"Se você nos provê de informações para obter acesso a serviços, iremos usar suas informações para prover você com o acesso a tais serviços e monitorar o seu uso de tais serviços", de acordo com a política de privacidade da empresa.

Vale lembrar que a lei de proteção de dados pessoais brasileira ainda não está em vigor, o que acontecerá apenas em fevereiro de 2020, quando as empresas que usarem dados sem o devido consentimento específico estarão sujeitas ao pagamento de multas. Na Europa, por outro lado, o conjunto similar de leis conhecido pela sigla GDPR já vigora desde maio e provocou mudanças no modelo de negócios de empresas que atuam na internet.

Retrospectiva do Instagram

Como informou a Revista EXAME, o Instagram cresceu e já representa 16% da receita total do Facebook, com previsão de fechar o ano com faturamento de 9 bilhões de dólares. A estimativa é de que a empresa represente 25% da receita da rede social em 2020. Em 2018, o Instagram teve 104,7 milhões de usuários nos Estados Unidos, o que representa 31,8% de sua população. O aumento foi de 13,1% na comparação com mesmo período no ano anterior. Os dados são da consultoria eMarketer.

Acompanhe tudo sobre:AppsFotosInstagram

Mais de Tecnologia

Meta ajusta projeções financeiras e planeja aumentar gastos em 2024

União entre Republicanos e Democratas contra o TikTok mostra o quão difícil é banir um aplicativo

Google proíbe impulsionamento de conteúdo político para as eleições de 2024 no Brasil

Android é melhor que Apple? Para o consumidor chinês, sim

Mais na Exame