Clubhouse que se cuide: Facebook estaria desenvolvendo concorrente do app

De acordo com jornal The New York Times, conversas por áuido são do interesse de Mark Zuckerberg

O Facebook estaria desenvolvendo um produto de conversas por áudio, bastante semelhante à plataforma Clubhouse, que vem ganhando cada vez mais notoriedade. As informações são do jornal The New York Times, que falou com duas fontes próximas ao assunto.

As fontes afirmaram que executivos do Facebook ordenaram a criação de um produto similar, que estaria nos primeiros estágios de desenvolvimento.

Segundo o jornal, é do interesse de Mark Zuckerberg investir em dispositivos para conversas por áudio. O CEO entrou no Clubhouse no domingo para participar de uma conversa sobre realidades aumentada e virtual.

Não é novidade que o Facebook olha para o mercado para pensar e desenvolver novos produtos e há certa notoriedade no Vale do Silício nesse comportamento da rede social.

Começou com a compra de apps nascentes e de sucesso, como o WhatsApp e o Instagram. Depois, veio do Snapchat a inspiração para incluir as stories em todos os apps da empresa; os vídeos do TikTok foram adaptados para os Reels no Instagram. Houve também uma iniciativa chamada Lasso, que seria semelhante em funcionamento ao TikTok.

Criado por Rohan Seth (ex-Google) e Paul Davidson (ex-Pinterest), o Clubhouse foi lançado em 2020 como uma proposta alternativa. Em vez de um feed com textos e fotos, ele usa a somente a voz. Dentro do app, há vários grupos de bate-papo, divididos por temas, em que os usuários podem entrar para conversar ou ouvir um grupo de “anfitriões” falarem. As conversas não são armazenadas ou gravadas pela plataforma, é como ouvir um podcast ao vivo.

As conversas podem ser moderadas e as salas acomodam até 5 mil pessoas. Os anfitriões podem moderar a conversa, liberar perguntas da audiência, marcar salas recorrentes sobre assuntos específicos.

O Clubhouse ganhou diversos adeptos especialmente no mercado de capital de risco, investimento e empreendedorismo, com pessoas ligadas a esses temas usando o aplicativo para discussões e conversas. Após a polêmica com as ações da Gamestop nos EUA, o bilionário Elon Musk participou de uma conversa com o presidente da startup Robinhood, Vladimir Tenev, por exemplo.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 12,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 29,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa mensal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.