Acompanhe:

Sem iPhone, Apple anuncia pacote inédito de assinaturas de serviços

Apple One, então, é uma boa jogada para aproveitar mercado que só cresce para Apple: o de serviços, como Apple Music e Apple TV+

Modo escuro

Continua após a publicidade
Apple: empresa anunciou novo pacote de assinaturas (SOPA Images / Colaborador/Getty Images)

Apple: empresa anunciou novo pacote de assinaturas (SOPA Images / Colaborador/Getty Images)

T
Tamires Vitorio

Publicado em 15 de setembro de 2020 às, 14h43.

Última atualização em 15 de setembro de 2020 às, 21h23.

A Apple anunciou nesta terça-feira, 15, em seu evento anual sobre novidades, um pacote de assinaturas que unirá a Apple TV, a Apple Music, o Apple Arcade e o Apple News+. Até mesmo a assinatura do iCloud estará inclusa no pacote. Os assinantes do Apple One terão, inclusive, acesso a aulas de exercícios físicos em seus dispositivos Apple, o Fitness+.

Serão oferecidos alguns planos, como o individual, que custará 14,95 dólares por mês (cerca de 78,79 reais na cotação atual) com o Apple Music, Apple TV+, o Apple Arcade e o iCloud inclusos; outro plano familiar que custará 19,95 dólares por mês (105,14 reais) e dará acesso aos mesmos serviços, porém pode ser dividido com outras pessoas. Por fim, o plano mais caro custará 29,95 dólares por mês (157,84 reais) e incluirá todos os serviços oferecidos pela Apple. O Apple One deve chegar oficialmente no final deste ano.

Apple One: pacote de assinaturas da Apple será um pouco caro (Apple/Reprodução)

No segundo trimestre de 2020, o iPhone representava 44,2% da receita da Apple, menos da metade. O percentual é muito diferente do que a Apple tinha no quarto trimestre de 2017, quando o iPhone era 69,7% do negócio.

Com assinaturas mensais de seus serviços, a Apple passa a ter uma receita mais previsível e menos dependente dos resultados de vendas trimestrais de dispositivos eletrônicos, que podem ser afetadas por crises, como a quarentena do novo coronavírus.

Nos últimos dois anos, comparando o segundo trimestre de 2018 com o de 2010, a receita da área de serviços da Apple cresceu 23%, graças a serviços como o Apple Music, o Apple TV+, o iCloud e o Apple Arcade.

Em ordem decrescente, as divisões mais lucrativas da Apple são iPhone, Serviços, Mac, iPad e Vestíveis, Casa e Acessórios.

O Apple One, então, é uma boa jogada para aproveitar um mercado que só cresce: o de serviços. A Amazon, por exemplo, oferece seu pacote de assinaturas (o Prime) por 9,90 reais no Brasil. Com ele, o usuário consegue acessar o serviço de streaming da companhia, bem como ter frete grátis na hora das compras.

Últimas Notícias

Ver mais
Apple quer reformular Macbooks com chips projetados para inteligência artificial
Inteligência Artificial

Apple quer reformular Macbooks com chips projetados para inteligência artificial

Há 6 dias

Os 5 melhores filmes e séries para maratonar no fim de semana; veja trailers
Casual

Os 5 melhores filmes e séries para maratonar no fim de semana; veja trailers

Há 6 dias

Apple alerta usuários de 92 países sobre ataque hacker ultrasofisticado
Tecnologia

Apple alerta usuários de 92 países sobre ataque hacker ultrasofisticado

Há uma semana

Apple deve lançar novos AirPods em 2024; veja o que se sabe até agora
Tecnologia

Apple deve lançar novos AirPods em 2024; veja o que se sabe até agora

Há uma semana

Continua após a publicidade
icon

Branded contents

Ver mais

Conteúdos de marca produzidos pelo time de EXAME Solutions

Exame.com

Acompanhe as últimas notícias e atualizações, aqui na Exame.

Leia mais