MELHORES E MAIORES 50 anos: na Natura &Co, sustentabilidade é a força para os negócios

Mais premiada de seu setor, a Natura alia, desde sempre, os preceitos ESG à estratégia

Natura: 4,1 milhões de representantes e inovação constante (Germano Lüders/Exame)

Natura: 4,1 milhões de representantes e inovação constante (Germano Lüders/Exame)

Marina Filippe
Marina Filippe

Repórter de ESG

Publicado em 14 de setembro de 2023 às 06h00.

Última atualização em 14 de setembro de 2023 às 07h08.

Os anos 1990 foram bastante expressivos para o crescimento da fabricante de cosméticos Natura. Se até 1992 a empresa não aparecia no ranking das 500 maiores empresas do Brasil, em 1996 ela chegou ao quarto lugar. Já no ano seguinte, a companhia figurou pela primeira vez como melhor do setor de beleza — o que se repetiu em 1998, 1999, 2003, 2004, 2007, 2008, 2009, 2014, 2015, 2016, 2018. Foi o suficiente para, nos 50 anos de MELHORES- E MAIORES, da EXAME, a companhia ser a mais premiada da história em seu segmento.

Ao longo dos anos, a empresa mudou e acompanhou novas tendências, como a digitalização das consultoras. Também fez apostas ousadas, a exemplo da compra de marcas como a Avon, tornando o grupo o quarto maior de beleza do mundo. “Nesses mais de 50 anos de existência, temos o modelo de negócios pautado pelas relações de qualidade e princípios éticos ao envolver milhões de pessoas e promover ampla geração de renda e trabalho”, diz João Paulo Ferreira, presidente da Natura e CEO da Natura &Co para a América Latina.

Atualmente, a empresa conta com mais de 32.000 funcionários, presença global e 4,1 milhões de representantes e consultoras de beleza na América Latina. Analisar as oportunidades e os contextos de mercado é o que faz da Natura &Co uma das empresas mais relevantes do Brasil.

Para Ferreira, o sucesso da -Natura &Co- tem como base a transformação dos desafios socioambientais em oportunidades de negócios. “O poder das relações e a sustentabilidade são pilares que, além de serem nossos diferenciais competitivos, norteiam a atuação empresarial, as decisões estratégicas e financeiras, e seguem nos guiando para o futuro”, afirma. Além disso, a marca Natura possui uma plataforma pela valorização da biodiversidade, da floresta em pé e das populações tradicionais. A relação acontece com 10.636 famílias agroextrativistas, distribuí-das em 48 comunidades em todo o Brasil e na América Hispânica.

O futuro está em seguir com produtos que valorizem a cultura da companhia e apresentem valores para a sociedade. Exemplos são o portfólio 95% vegano e o compromisso de tornar o material de todas as embalagens da marca Natura 100% reutilizável, reciclável ou compostável até o final da década. Na Avon, há o aumento no número de maquiagens para a pele negra, e a meta é ter 30% de mulheres negras na liderança até 2030.

Acompanhe tudo sobre:MM2023Natura

Mais de Revista Exame

Nove itens essenciais para equipar a sua adega

De Ferraz de Vasconcelos a Seattle

Vira-latismo

Venda de vinhos premium no Brasil escapa de crises e deve crescer

Mais na Exame