CPFL Brasil reinou no lucro sobre o patrimônio em 2019

A comercializadora de energia CPFL Brasil ficou no topo do ranking das maiores empresas que fizeram os recursos dos acionistas render mais no ano passado
 (Germano Lüders/Exame)
(Germano Lüders/Exame)
B
Bárbara NórPublicado em 24/09/2020 às 05:53.

A rentabilidade sobre o patrimônio, ou simplesmente ROE, é um dos principais indicadores de eficiência empresarial. Nesse quesito, ninguém foi melhor no ano passado do que a CPFL Brasil, o braço de comercialização de energia do grupo CPFL. Sua rentabilidade foi de 75,3%, um retorno superior ao de qualquer aplicação financeira. Os dados são de MELHORES E MAIORES 2020, edição especial da EXAME que será lançada em novembro.

A CPFL Brasil atua no mercado livre de energia, no qual clientes podem negociar contratos com fornecedoras de energia elétrica.

“Nosso resultado em 2019 veio de uma estratégia focada no atendimento aos clientes de forma segmentada”, diz Ricardo Motoyama, presidente da companhia. “Temos visto uma migração cada vez maior de clientes menores, como supermercados e prédios comerciais.”

Em 2019, a CPFL Brasil aumentou em 33% o número de clientes. Neste ano, assim como o resto do mercado, a CPFL Brasil vem sentindo os impactos da pandemia. “Vimos uma queda expressiva de demanda em abril e maio”, diz Motoyama.

Entre as dez empresas mais rentáveis do Brasil em 2019, duas são de energia (leia quadro abaixo). Esse é um setor que costuma ter um dos melhores ROEs, segundo Rodrigo Wainberg, analista da consultoria Suno Research.

Mas um investidor nunca deve tomar a decisão sobre onde aplicar seu dinheiro com base num único indicador. “O resultado de um ano isolado pode ter sido reflexo de uma situação específica. É preciso olhar a série ao longo dos anos”, diz Wainberg.

(Arte/Exame)