Setor de educação investe em digitalização para superar desafios e crescer em 2022

As empresas de educação praticamente não cresceram em 2021, apesar da expectativa pelo fim do isolamento
Escritório da Kroton, do grupo Cogna: investimento em digitalização (Cogna/Divulgação)
Escritório da Kroton, do grupo Cogna: investimento em digitalização (Cogna/Divulgação)
I
Ivan Padilla

Publicado em 13/09/2022 às 06:00.

Última atualização em 13/09/2022 às 12:27.

As empresas de educação privada penaram em 2020 devido ao isolamento social, à queda de renda e à migração às pressas para um modelo de ensino à distância. Com a vacinação e o fim das restrições de convivência, esperava-se uma recuperação em 2021. Mesmo com a pandemia demorando a arrefecer, as empresas do segmento avaliadas no ranking MELHORES E MAIORES registraram um crescimento bruto total de 10,48%.

Descubra qual MBA melhor se encaixa ao seu perfil e comece agora.

A Cogna, maior empresa do setor e dona de marcas como Pitágoras e Somos, manteve a queda registrada em 2020. Em 2021 sua receita foi de 4,7 bilhões de reais, ante 5,2 bilhões na temporada anterior. Neste ano, com a chegada de Roberto Valério como CEO e o investimento em digitalização, os resultados melhoraram no primeiro trimestre, mas voltaram a cair no segundo.

O destaque do anuário foi a Ânima, que passou da quarta para a terceira colocação no anuário. A holding concluiu no ano passado a aquisição do grupo Laureate, que controla as universidades Anhembi Morumbi e FMU, em São Paulo, IBMR, no Rio de Janeiro, e UniRitter­ e Fadergs, no Rio Grande do Sul. Sua receita quase dobrou, de 1,4 bilhão de reais em 2020 para 2,6 bilhões no ano passado.

LEIA TAMBÉM: O futuro é hoje: os dois colegiais que decidiram levar a robótica às escolas públicas

O setor enfrenta desafios, como inflação de custos pressionando as margens e a alta de juros em um setor alavancado, mas o fim do isolamento permite expectativas melhores para 2022.  

Ranking Setor Empresa Receita 2021(1) Receita 2020(1) Lucro Líq. 2021(1) Patrim. Líq. 2021(1) Ativo Total 2021(1) Cidade-Sede Estado
1 Cogna  4.778.057   5.269.144  -512.985   13.770.664   28.512.853  Belo Horizonte MG
2 Yduqs  4.391.378   3.853.737   158.171   3.241.584   9.897.795  Rio de Janeiro RJ
3 Ânima  2.650.805   1.421.989  -81.328   2.412.361   9.882.678  São Paulo SP
4 Editora e Distribuidora Educacional  1.950.082   2.023.949  -43.964   2.719.784   7.538.969  Belo Horizonte MG
5 Cruzeiro do Sul  1.820.615   1.800.968   82.955   1.453.788   4.776.017  São Paulo SP
6 Afya  1.719.371   1.201.191   242.283   3.000.018   6.447.406  Nova Lima MG
7 Ser Educacional  1.407.358   1.250.463   52.483   1.463.077   3.092.589  Recife PE
8 Somos Educação  947.419   997.628  -109.326   4.683.341   7.351.541  São José dos Campos SP
9 Ftd  897.715   896.993   69.637   596.679   951.913  São Paulo SP
10 Editora Moderna  793.951   753.745   61.001   187.382   590.922  Rio de Janeiro RJ
11 Grupo Companhia das Letras  304.936   192.918   23.703   147.027   264.576  São Paulo SP
12 Editora Ática  291.757   278.287   43.564   508.502   776.859  São José dos Campos SP
13 Grupo Bahema  266.668   196.345  -38.182   149.721   616.332  São Paulo SP
14 Distribuidora Curitiba  226.729   217.082  -228   54.064   180.126  Curitiba PR
15 Sistema Elite  220.754   201.762  -52.530  -128.333   384.982  Rio de Janeiro RJ
16 Grupo A  145.709   100.631  -5.424   41.024   150.046  Porto Alegre RS
17 Gráfica Rosset  33.013   23.200   1.875   7.123   18.084  São Paulo SP

(1) Valores em milhares de reais. Para a colocação das empresas foram considerados: resultados contábeis-financeiros (ROE – Retorno Sobre o Patrimônio Líquido, Roce – Retorno Sobre o Capital Empregado, ILS – Índice de Liquidez Seca, D/E – Alavancagem); crescimento de 2020 e 2021; ESG (sete indicadores ambientais, sete indicadores sociais e sete indicadores de governança).
Mais detalhes podem ser conferidos no site
mm.exame.com

LEIA TAMBÉM: Trakto anuncia projeto com escolas públicas e app com inteligência artificial

 

(Publicidade/Exame)