• AALR3 R$ 19,75 0.00
  • AAPL34 R$ 74,65 1.01
  • ABCB4 R$ 16,47 -0.42
  • ABEV3 R$ 14,75 1.44
  • AERI3 R$ 4,44 18.40
  • AESB3 R$ 10,73 0.85
  • AGRO3 R$ 31,86 -0.62
  • ALPA4 R$ 21,68 -0.55
  • ALSO3 R$ 19,94 1.27
  • ALUP11 R$ 26,32 0.27
  • AMAR3 R$ 2,40 7.62
  • AMBP3 R$ 29,41 -1.14
  • AMER3 R$ 23,70 2.82
  • AMZO34 R$ 73,23 1.29
  • ANIM3 R$ 5,56 3.35
  • ARZZ3 R$ 82,92 0.52
  • ASAI3 R$ 15,36 -0.78
  • AZUL4 R$ 21,17 2.37
  • B3SA3 R$ 11,30 -1.48
  • BBAS3 R$ 35,58 1.34
  • AALR3 R$ 19,75 0.00
  • AAPL34 R$ 74,65 1.01
  • ABCB4 R$ 16,47 -0.42
  • ABEV3 R$ 14,75 1.44
  • AERI3 R$ 4,44 18.40
  • AESB3 R$ 10,73 0.85
  • AGRO3 R$ 31,86 -0.62
  • ALPA4 R$ 21,68 -0.55
  • ALSO3 R$ 19,94 1.27
  • ALUP11 R$ 26,32 0.27
  • AMAR3 R$ 2,40 7.62
  • AMBP3 R$ 29,41 -1.14
  • AMER3 R$ 23,70 2.82
  • AMZO34 R$ 73,23 1.29
  • ANIM3 R$ 5,56 3.35
  • ARZZ3 R$ 82,92 0.52
  • ASAI3 R$ 15,36 -0.78
  • AZUL4 R$ 21,17 2.37
  • B3SA3 R$ 11,30 -1.48
  • BBAS3 R$ 35,58 1.34
Abra sua conta no BTG

Como fazer | Dos campos de Minas

Como o Itaú Unibanco, do fim de 2018 para cá, diminuiu em 9% os gastos com energia elétrica em Minas Gerais devido ao uso de energia solar
 (Exame/Germano Lüders)
(Exame/Germano Lüders)
Por Murilo BomfimPublicado em 04/07/2019 05:10 | Última atualização em 08/06/2020 14:08Tempo de Leitura: 2 min de leitura

Em 2016, a Agência Nacional de Energia Elétrica ampliou as possibilidades da geração distribuída: o uso de energia solar com posterior compensação na conta de luz, que já era normatizado desde 2012 para consumidores, passou a valer para empresas. A notícia soou como música para os executivos do Itaú Unibanco que queriam reduzir gastos com energia nas agências e fazer isso de maneira sustentável. Assim, o banco começou a estudar formas de adotar a energia solar, num projeto concluído em 2018.

Para testar o modelo, foi escolhido o estado de Minas Gerais, que tem uma rede de cerca de 400 agências e boa incidência de sol, numa parceria com a Companhia Energética de Minas Gerais. Do fim do ano passado para cá, o banco conseguiu diminuir em 9% os gastos com energia elétrica no estado.

“Uma agência consome muita energia elétrica, quase 80% são destinados aos aparelhos de ar condicionado, para conforto das pessoas e segurança dos equipamentos”, diz Francisco Vieira, diretor de serviços e infraestrutura do Itaú Unibanco. “Com a mudança, vimos a oportunidade de fazer parte do desenvolvimento desse mercado.” A ideia agora é que, nos próximos anos, a solução chegue aos estados de São Paulo e do Rio de Janeiro. Veja como a mudança foi feita.

 

Exame 1189 - Como Fazer - Itaú Unibanco

(Arte/Exame)