Revista Exame

Accor e liderança

Mais conhecido aqui no setor de alimentação - é o dono da Ticket -, o grupo francês Accor responde pela maior rede hoteleira do mundo. Tem 2 600 hotéis e 280 000 leitos (o Brasil inteiro tem cerca de 200 000). Em breve, se tudo der certo, deve mudar seu perfil no país. Para os […]

EXAME.com (EXAME.com)

EXAME.com (EXAME.com)

DR

Da Redação

Publicado em 18 de fevereiro de 2011 às 11h40.

Mais conhecido aqui no setor de alimentação - é o dono da Ticket -, o grupo francês Accor responde pela maior rede hoteleira do mundo. Tem 2 600 hotéis e 280 000 leitos (o Brasil inteiro tem cerca de 200 000). Em breve, se tudo der certo, deve mudar seu perfil no país. Para os próximos cinco anos, separou 600 milhões de dólares para construir 80 hotéis e flats por aqui. No ano passado, a Accor investiu 5 milhões de dólares no treinamento de seus 17 000 funcionários brasileiros.

Até o ano 2000, pretende gastar mais uma cifra espantosa na mesma coisa: 12 milhões de dólares. A Accor não é incomum apenas nisso. A maioria dos empregados adora a empresa. Eles têm autonomia para tomar decisões importantes e a chance de conhecer a fundo outros setores e unidades. Além disso, o presidente, Firmin António, é mais do que um chefe - é um líder e um exemplo a ser seguido. Isso faz diferença.

Acompanhe tudo sobre:AccorEmpresasEmpresas francesasHotéisHotelariaTicket

Mais de Revista Exame

Swarovski apresenta coleção baseada nos mistérios subaquáticos

Dress watches: IWC apresenta três modelos do Portugieser

Aplicações na adega: o vinho como investimento financeiro

A luta e o recomeço

Mais na Exame