Startup de turismo Glad chega ao Brasil e EUA para competir com Airbnb

Focada em turismo de experiência, a Glad oferece voos de balão, salto de paraquedas e passeios de helicóptero. Startup já nasce com estratégia de expansão internacional
Lucas Scherpel, CEO e cofundador da Glad: meta da startup é abrir operações no México até o final do ano (Glad/Divulgação)
Lucas Scherpel, CEO e cofundador da Glad: meta da startup é abrir operações no México até o final do ano (Glad/Divulgação)
L
Luciana Lima

Publicado em 30/03/2022 às 13:00.

Última atualização em 30/03/2022 às 13:51.

Nos últimos anos, o turismo de experiência, em que os tradicionais pacotes de viagens são substituídos por passeios e roteiros personalizados, vem ganhando espaço no mercado. E é mirando nesse nicho que a Glad, traveltech criada pelos brasileiros Lucas Scherpel, Cristiano Cruz e Yan Oliveira, chega nesta quarta-feira, 30, ao Brasil e aos Estados Unidos. 

Fundada em 2021, a Glad funciona como um marketplace intermediando turistas a anfitriões e empresas que oferecem passeios e atividades diferentes. Por meio de geolocalização, o usuário consegue encontrar opções como voos de balão, salto de paraquedas, passeios de helicóptero e até aulas de tiro próximas ao local em que ele se encontra. 

O trio de brasileiros passou os últimos nove meses testando o modelo da Glad e preparando o lançamento da startup nos Estados Unidos. “No começo, além dos passeios, disponibilizamos cursos de fotografia e mentorias. Mas percebemos que esse tipo de serviço não tinha muita adesão e resolvemos focar apenas nas experiências”, diz Scherpel, de apenas 23 anos. 

Mesmo no período de piloto, 3 mil usuários se cadastraram na Glad e 300 atrações foram adicionadas à plataforma. Para tirar a ideia do papel, os três fundadores investiram cerca de R$ 100 mil na startup. Fora isso, contaram com um investimento-anjo, de valor não revelado, do empreendedor Leonardo Rebitte, fundador das startups Mutual e Combate à Fraude. 

Hoje, empresas como Airbnb e GetYourGuide oferecem serviços parecidos, com tours e experiências. Para Scherpel, porém, o diferencial da Glad será o foco em passeios e atrações únicas. 

“Temos uma pré-seleção e o time testa pessoalmente cada uma das experiências que entram na plataforma”, diz. 

O empreendedor ainda salienta que na Glad a preocupação com a experiência do cliente começa ainda no agendamento dos passeios. Caso as atrações precisem ser remarcadas, seja por mau tempo ou outras questões, o cliente consegue reagendar ou cancelar o serviço sem custo adicional. 

Expansão internacional

A Glad já nasceu com o intuito de lançar os serviços fora do Brasil e, por isso, a startup conta com um time de três pessoas nos Estados Unidos, responsável pela captação e lançamento do serviço no país. 

Contudo, até o final do ano, a meta é abrir operações no México, uma vez que os empreendedores já foram abordados por agências mexicanas interessadas em utilizar os serviços da Glad. 

“A estratégia é estabelecer country managers nas regiões para crescer as operações internacionais. Para 2023, queremos expandir para outros países da América Latina, como Chile, Colômbia e Argentina. E, em 2024, ir para a Europa”, afirma Scherpel. 

Com crescimento de 25% ao mês em vendas, a meta da Glad é fechar o ano de 2022 com mais de 20 mil passeios comercializados. “Depois de operarmos de forma mais controlada no Brasil e testar o mercado, temos a ambição de crescer cada vez mais”, finaliza.